Afecções da próstata

Nos indivíduos do sexo masculino, jovens ou de meia idade, a afecção prostática mais vulgar é a prostatite de causas infecciosas, enquanto que nos que tenham mais de 50 anos, é a hipertrofia ou crescimento exagerado da próstata. 

A fitoterapia utiliza plantas de grande eficácia no tratamento destas duas afecções.

Castanheiro-da-Índia: reduz o tamanho da próstata e facilita a saída da urina. Uso: Decocção de casca e ou sementes, banho de assento com a decocção.

Cipestre: aumenta a tonicidade da bexiga. Uso: Decocçao de gálbulos (frutos), essência, banhos de assento com a decocção.

Uva-ursina: potente antisséptico urinário, eficaz em caso de prostatite. Uso: Decocção ou maceração de folhas secas.

Barosma: antisséptica e anti-inflamatória dos órgãos geniturinários.  Uso: Infusão de folhas, lavagens uretrais (com uma sonda urinária) com a infusão.

Vara-de-ouro: infusão de folhas, lavagens uretrais (com uma sonda urinária) com a infusão. Uso: Decocção de sumidades floridas.

Abóbora: trava o crescimento excessivo da próstata. Uso: As sementes (pevides) frescas, secas ou cozidas.

Serenoa: detém o crescimento da próstata e reduz os transtornos urinários. Uso: Frutos frescos, decocção de frutos, extractos.

Fedegoso: antiespasmódico, alivia os transtornos da próstata. Uso: Infusão de sementes torradas.

Equinácea: estimula as defesas, descongestiona a próstata. Uso: Decocção de raiz, extratos.

Fonte: ROGER, J.D.P. Plantas que curam - Enciclopédia das Plantas Medicinais. Publicadora Atlântico, V.1.