Saponária

Nome científico: 
Saponaria officinalis L.
Família: 
Caryophyllaceae
Sinonímia científica: 
Bootia saponaria Neck.
Partes usadas: 
Rizomas, raízes e partes aéreas (em menor escala).
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Saponinas, mucilagens, resina, óleo essencial, ácido glicólico, ácido glicérico.
Propriedade terapêutica: 
Depurativa, diurética, sudorífera, expectorante, colerética, antiflogística, antibiótica, hipocolesterolêmica.
Indicação terapêutica: 
Artrite, gota, reumatismo, bronquite, eczema, afecção cutânea, lepra (hanseníase).

Nomes em outros idiomas

  • Alemão: Seifenkraut
  • Espanhol: Saponaria, hierbade bataneros, japonera
  • Francês: Saponaire officinale
  • Inglês: Soapwort, bouncing bet, soapwood, soap root, latherwort, dog cloves, crow soap

Outra espécie

  • Saponaria ocymoides L.

Origem
Regiões mediterrâneas e atualmente Europa, América do Norte, Ásia.

Descrição
Planta com 30 a 60 cm de altura, folhas verde-claras, ovais ou lanceoladas, glabras (sem pelos), sabor levemente amargo e desagradável.

Flores cor-de-rosa e brancas (quanto mais à sombra a planta cresce, mais pálidas se tornam suas flores), reunidas em uma espiga apical, com cheiro agradável.

Caules eretos, cilíndricos, dilatados nos nós, robustos e avermelhados. Cresce à beira dos caminhos e próximo a rios, até 1.600 m de altitude. A época de floração é o verão.

Tanto as partes aéreas quanto as raízes, devem ser coletadas à tarde, quando há maior concentração de princípios ativos. As folhas devem ser coletadas no verão antes da floração, durante o primeiro ou segundo ano de vida.

 Atenção. Esta espécie é confundida com outras:

 Receitas populares
Confere beleza à pele se feita uma infusão com agrião, centáurea e saponária.

Sua decocção (chá onde a planta é fervida por alguns minutos) libera uma água saponácea que é um excelente xampu.

Contra alergias da pele. Ferva duas colheres (sopa) de raízes picadas em uma xícara de chá de água por 5 minutos. Tampe e deixe esfriar. Aplique em compressas.

Contra gota, artrite e reumatismo. Ferva uma colher (sopa) de raízes picadas por 5 minutos, em uma xícara de chá de água. Tome duas xícaras de chá ao dia, uma pela manhã e outra à noite.

Como expectorante. Deve ser usada uma colher de sobremesa do decocto a cada duas horas. A média diária é de 30 a 50 mg de extrato seco.

Um pouco de história
Hipócrates mencionou os rizomas de saponária quatro séculos antes de Cristo. Já nesta época era um remédio usado pela medicina. Diz-se que a planta pulou a cerca dos jardins mediterrâneos onde antigamente era cultivada, vagou pelas margens dos rios e invadiu a Europa.

 Toxicidade
O uso interno deve ser feito com cautela, devido a presença de saponinas (marcador farmacológico). Em grande quantidade, irrita a mucosa gástrica, é citotóxica e emética.

 Colaboração: Débora Gikovate, Bióloga, Especialista em Plantas Medicinais (São Paulo, SP), março de 2005.

 Referências

  • GOMES, M. As plantas da saúde. Paulinas, São Paulo, 1ª ed., 2002, p. 262
  • GRUENWALD, J., BRENDLER, T., JAENICKE, C. et al.. P D R for Herbal Medicines - The Information Standard for Complementary Medicines. Thomson Medical Economics at Montvale, 2ª ed., 2000, p. 701-702.
  • HOFFMANN, D. The complete illustrated Holistic Herbal. Barnes & Noble Books, Nova York, 1996, p. 140.
  • MORGAN, R. Enciclopédia de ervas e plantas medicinais. Hemus Editora Ltda., São Paulo, 8ª ed., 1997, p. 157.
  • Plantas que curam - a natureza a serviço de sua saúde. Editora Três, São Paulo 2001, v. 35, p. 434-435.
  • Segredos e Virtudes das Plantas Medicinais. Reader´s Digest Livros, Rio de Janeiro, 1ª ed.revisada, 2001, p. 284.
  • The Plant List: Saponaria officinalis
  • Imagens: fr.academic.ru, Aphotoflora, Missouri Botanical Garden

GOOGLE IMAGES de Saponaria officinalis

 

Galeria: clique na imagem para ampliar: