Newsletter - Edição fevereiro 2009

Escrito em fevereiro de 2009; editado em junho de 2014.

Palavra ao Leitor

Caros amigos,

Com prazer ofereço mais uma edição do Boletim Informativo de Plantas Medicinais.

Estamos (ainda) em fevereiro, confesso que estou preso ao dito popular "fica para depois do Carnaval". Pois é, esta edição estava quase pronta antes do Carnaval mas, contagiado pelos batuques e a possibilidade de uns dias de folga, consegui concluir somente agora.

As novidades são o incremento do banco de dados com informações sobre jabuticaba, canela e cerefólio.

De um pesquisador da UNESP (Botucatu, SP), recebi a solicitação de divulgar um projeto sobre botânica, cultivo e utilização de plantas medicinais baseado em referências etnobotânicas. O trabalho é distribuído em CD-ROM.

De um leitor recebi a sugestão de abordar o tema Flores Comestíveis, um assunto bem explorado em alguns trabalhos. Fiz um resumo do que pode ser encontrado na web e portanto fica aqui a sugestão de consulta.

Um colega da USP SP escreveu-me solicitando divulgar sua especialidade de ilustrador botânico, o que pode interessar aos pesquisadores botânicos taxonomistas. Para mais informações, leia abaixo (Carta ao Leitor).

Boa leitura!

Sérgio R. Sigrist


Carta do Leitor

#1 Assunto: Ilustração botânica

"Caro Prof. Sérgio, recebi seu email comunicando sobre o Boletim Informativo de Plantas Medicinais. Sou ilustrador botânico da USP, colaboro há mais de 15 anos com pesquisadores taxonomistas botânicos, fazendo desenhos para teses e publicações científicas. Venho me colocar a disposição para colaborar como ilustrador de algum trabalho seu sobre plantas medicinais. 

Agradeceria também sugestão sua sobre pesquisadores botânicos taxonomistas que eu possa contatar. Enviei 3 anexos com desenhos da minha autoria. Muito obrigado pela atenção, Levi Grau (São Paulo, SP)."

RE: Em atenção ao colega uspiano, estou divulgando seu trabalho neste Boletim. Os desenhos enviados pelo ilustrador podem ser apreciados nos links a seguir:

Quem desejar contactar o Sr. Levi, enviar email.

#2 Assunto: Propriedades terapêuticas da canela

"Prezados senhores, favor informar no site de V.Sas. as propriedades terapêuticas da canela (em pó ou em casca), além de outras informações de que dispuserem. Atenciosamente, Alcion M. Melo (São Paulo, SP)."

RE: Caro amigo, sua sugestão foi atendida. Além de um resumo, apresentamos um texto sobre a atividade da canela na redução de açúcar no sangue. Leia mais aqui.


Plantas Medicinais: botânica, cultivo e utilização

Conheça aqui um pouco do projeto de autoria do Prof. Marcelo Rigotti, doutorando pela UNESP (Botucatu, SP), distribuído em CD ROM. O trabalho apresenta de forma científica e estruturada informações sobre as principais plantas de usos medicinais conhecidas e utilizadas baseados em referências etnobotânicas.

O leitor irá encontrar dados que abrangem o histórico da fitoterapia, botânica, metabolismo primário e secundário dos vegetais, cultivo, conservação e aspectos técnicos aplicados a plantas medicinais.

Contém uma relação com mais de 1.000 plantas ricamente ilustrada com mais de 500 fotos. O CD ROM é auto-executável, o seu uso é facilitado através da interatividade com o usuário e a base de dados corresponde a um livro de 800 páginas.

O objetivo do trabalho é promover o conhecimento multidisciplinar necessário para uma melhor compreensão da ciência das plantas medicinais.

Para saber mais detalhes do projeto do prof. Marcelo Rigotti, consulte A cura pelas plantas 

Para adquirir o CD ROM, entre em contato com a LIVROCERES, fone (19) 3433-2277 ou (19) 3433 3733 ou pelo email.


Flores comestíveis

Além de enfeitar o ambiente, algumas flores são nutritivas e atuam na prevenção de problemas de saúde. São as chamadas flores comestíveis.

Vários profissionais se dedicam a esse assunto, oferecendo dicas gastronômicas, receitas e fotos. Tratam de vinagres e azeites que podem ser aromatizados com flores. Sugerem salpicar flores nas saladas, tornando-as mais coloridas e apetitosas. E ainda fazer cubos de gelo com flores.

Uma das mais citadas, a capuchinha (ou nastúrcio) tem um carotenóide associado à prevenção de problemas oftalmológicos. Essa planta tem outros usos medicinais bem reconhecidos: as folhas são ricas em vitamina C, especialmente antes da floração. São-lhe apontadas características antimicrobianas e diuréticas.

Originária do centro e sul da Europa e da Ásia, a flor de calêndula era cultivada nas hortas, desidratada e utilizada como corante em caldos, queijos amarelos, manteiga e bolos. As suas pétalas são utilizadas frescas em saladas, em crepes ou no arroz, em substituição ao açafrão.

Outras flores comestíveis são amor-perfeito, begonia, tulipa, gerânio, etc. Para mais informações, consulte:


 Colaboraram nesta edição 

  • Lelington Lobo Franco, Marcelo Rigotti, Tarsila Sangiorgi Rosenfeld.

Este informativo tem por objetivo divulgar o conhecimento popular de plantas medicinais. Não se recomenda a automedicação. O uso de fitoterápicos deve ser indicado por especialistas da área.


 

Plantas em destaque

Canela

 

Cerefólio

 

Jaboticabeira