Eufrásia

Nome científico: 
Euphrasia parviflora Schag.
Família: 
Orobanchaceae
Sinonímia científica: 
Euphrasia officinalis f. curta Fr.
Partes usadas: 
Partes aéreas.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Carboidratos, taninos, alcaloides, esteróis, ácidos fenólicos, glicosídeos iridoides, flavonoides, aminoácidos, óleos essenciais, vitamina (A,C).
Propriedade terapêutica: 
Anti-inflamatória, antibacteriana, adstringente.
Indicação terapêutica: 
Olhos cansados, doloridos, terçol, conjuntivite, blefarite, coceira causada por resfriado e alergia.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: eyebright,eye-comfort
  • Alemão: Augentrost, augentrostkraut
  • Espanhol: eufrasia
  • Francês: casse-lunettes

Origem
Cerca de 450 espécies de Euphrasia são encontradas em todas as partes do mundo. Euphrasia officinalis é nativa da Europa, sendo já introduzida na Ásia e América do Norte.

Descrição
Eufrásia é planta anual que atinge de 5 a 15 cm de altura. É parasita ou semi-parasitária, ou seja, liga-se às raízes de outras plantas para obter boa parte de sua nutrição.

As hastes são quadradas e ramificadas e as folhas verdes, serrilhadas, são dispostas em pares. A planta floresce de julho a setembro. As flores são brancas e roxas, cobertas de manchas e listras.

A coleta ocorre em plena floração e seca para uso posterior. A temperatura de secagem não deve exceder 35° C.

O nome Euphrasia significa bem-estar, refere-se às propriedades curativas atribuídas às espécies.

Uso popular e medicinal [2,3,4]

Eufrásia tem sido usada desde a Idade Média para tratar olhos vermelhos (devido a dilatação de vasos sanguíneos) e irritados.

Conforme descrito no American Medicinal Plants, esta erva consta da medicina profissional européia no início de 1300. Na Gordon's Liticium Medicinae (1305) é mencionada entre os remédios para aflição dos olhos, administrada tanto por via tópica como interna. Na prática homeopática a descrição deve-se a Hahnemann (Materia Medica Pura, 1819). 

Talvez por tudo isso seja reconhecida como erva para os olhos. Acredita-se que esta aplicação deve-se à "doutrina de assinatura", método do tempo de Pedanius Dioscorides (40 - 90 dC), segundo o qual qualquer planta que se assemelha a partes específicas do corpo pode tratar doenças que o aflige. Neste caso, as flores de eufrásia têm listras e pontos "parecidos" a olhos vermelhos.

Fato é que esta erva é remédio de uso tanto interno quanto externo para aliviar olhos cansados, doloridos, terçol (infecção das glândulas sebáceas na base dos cílios), conjuntivite, blefarite (inflamação das bordas das pálpebras) e coceira causada por resfriado e alergia.

Um chá feito da erva já foi útil para sinusite, rinite, irritação da mucosa do nariz e outras infecções respiratórias.

Até 1999 são desconhecidos estudos completos dos seus ingredientes. Sabe-se que alguns deles têm propriedades anti-inflamatória, antibacteriana e adstringente. Contém carboidratos, taninos, alcaloides, esteróis, ácidos fenólicos, glicosídeos iridoides (aucubina, loganina e verbenalina), flavonoides, aminoácidos, óleos essenciais e vitaminas (A, C).

As substâncias aucubina, loganina e verbenalina demonstraram efeito positivo sobre a inflamação em animais de laboratório. Aucubina estimula a produção de proteínas envolvidas nos processos de cura, o que pode explicar a eufrásia como uma erva curativa.

Eufrásia é muitas vezes usada em preparações comerciais em combinação com outras ervas também consideradas benéficas para os olhos como mirtilo (Vaccinium myrtillus).

 Dosagem indicada [3]
Um chá pode ser feito para consumo, colírio ou compressa. Ferver algumas colheres (chá) da erva fresca ou seca por pelo menos 10 minutos em 250 ml de água. Filtrar através de um filtro de café.

Outros usos [2]

Nos alimentos, eufrásia é utilizado como ingrediente aromatizante.

Historicamente, eufrásia é um dos ingredientes (camomila,  lavanda, alecrim, tomilho são outros) do British Herbal Tobacco, um cigarro feito de ervas fumado para combater doenças pulmonares, resfriados, asma, catarro, bronquite crônica.

 Dedicado a Odair Pires (Brasília, DF).

 Referências

  1. Emorsgate Seeds: Euphrasia officinalis – Eyebright - Acesso em 1 de julho de 2018
  2. Webmd: Eyebright - Acesso em 1 de julho de 2018
  3. National Center for Homeopathy: Euphrasia officinalis - Eyebright - An acute hay fever remedy - Acesso em 1 de julho de 2018
  4. Herbal Resource: Eyebright Health Benefits and Medicinal Uses - Acesso em 1 de julho de 2018
  5. Weleda: Euphrasia - Acesso em 1 de julho de 2018
  6. Image: Wikimedia Commons (Author: Lazaregagnidze) - Acesso em 1 de julho de 2018
  7. The Plant List: Euphrasia parviflora - Acesso em 1 de julho de 2018

GOOGLE IMAGES de Euphrasia parviflora - Acesso em 1 de julho de 2018

 

Galeria: clique na imagem para ampliar: