Coentro-caipira

Nome científico: 
Eryngium foetidum L.
Sinonímia científica: 
Eryngium antihystericum Rottler
Família: 
Apiaceae
Partes usadas: 
Folha, raiz.
Princípio ativo: 
Folha fresca: umidade, proteína, gordura, carboidrato, cinzas, fósforo, ferro, vitamina A, B1, B2.
Propriedade terapêutica: 
Anticonvulsiva, antiespasmódico, calmante, emenagogo, febrífugo.
Indicação terapêutica: 
Gripe, diabetes, constipação, febre, estimulante do apetite, dor de cabeça, cãibra, hepatite, pneumonia.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: culantro, long leaf, spiny coriander
  • Alemão: langer koriander
  • Espanhol: culantro, racao, recao, orégano de Cartagena

Origem
Coentro-caipira é nativo da América tropical e Índias Ocidentais. Cresce naturalmente em ilhas do Caribe, particulamente em Trinidade e Tobago, onde é abundante em regiões de áreas perturbadas pelo corte e queima de espécies.

Descrição
Coentro-caipira é erva bienal, cresce naturalmente em solos pesados, úmidos e sombreados próximo de áreas cultivadas.

As raízes são longas e uniformemente ramificadas. As folhas são oblanceoladas (lanceolada, mas invertida com a parte mais larga no ápice), dispostas em espiral em torno da haste grossa e curta. Formam uma roseta basal de 30 cm de comprimento por 4 cm de largura. 

A margem da folha é serrilhada, cada dente contém pequena espinha amarela. A planta produz agrupamento bem ramificado que formam a característica inflorescência em umbela (em forma de guarda-chuva) decorrente do centro da roseta foliar. O cálice é verde e a corola é branca cremosa.

Uso popular e medicinal [1]
As folhas do vegetal são amplamente utilizadas na culinária do Caribe, América Latina e Extremo Oriente, especialmente Índia e Coréia, como tempero na preparação de uma variedade de alimentos como pratos de carne, chutney, conservas, molhos e snacks. Embora seja utilizada em pequenas quantidades, o aroma pungente dá o sabor característico na culinária onde está incorporada. 

A presença de comunidades de imigrantes antilhanos, latino-americanos e asiáticos em metrópoles como EUA, Canadá e Reino Unido criam um grande mercado para o coentro-caipira. Grandes quantidades são exportadas de Porto Rico e Trinidad e Tobago para essas áreas.

A erva é relativamente desconhecida em muitas partes do mundo, talvez pela confusão com o parente próximo coentro (Coriandrum sativum). A folha é usada popularmente em chutney como um estimulante do apetite. Na Guiana é conhecida como "fitweed", supostamente derivado de sua propriedade  anticonvulsiva.

O valor medicinal é o chá indicado contra gripe, diabetes, constipação, febre, calafrios, vômitos e diarréia. Na Jamaica é usado contra resfriado e convulsões em crianças. As folhas e raízes são fervidas e a água é bebida contra pneumonia, gripe, diabetes, constipação e febre da malária. A raiz é ingerida crua contra picadas de escorpião.

Na Índia a raiz é usada para aliviar dores de estômago.

Os principais componentes da folha fresca são umidade (86 - 88%) , proteína (3,3%), gordura (0,6%), carbohidrato (6,5%), cinzas (1,7%), fósforo (0,06%) e ferro (0,02%). As folhas são excelente fonte de vitamina A (10.460 IU / 100 g), B2 (60 mg %), B1 (0,8 mg %) e C (150-200 mg %). Em termos de peso seco, as folhas consistem em óleo volátil 0,1 - 0,95 %, 27,7 % de fibra bruta, 1,23% de cálcio e 25 ppm de boro.

No Brasil a erva é bem conhecida na Amazônia. Um trabalho baseado na interpretação emic/etic (veja quadro) realizado na região do Alto Solimões junto a agricultores familiares constatou que a chicória-da-amazônia é usada como erva medicinal, afrodisíaca e condimentar.

As propriedaddes citadas são antiespasmódico, calmante, emenagogo e febrífugo, sendo indicada contra dor de cabeça, cãibra, hepatite, pneumonia e estimulante do parto [2].

Termos usados nas ciências sociais e do comportamento. Emic, ou visão interna, refere-se a descrição que um habitante de um lugar sobre o significado de seus costumes.

Etic, ou visão externa, é o fato observado por alguém desprovido de qualquer significado que lhe seja transmitido [3].

 Colaboração

  • Nélia Nascimento (Salvador, BA), 2015.

 Referências

  1. Purdue University (Center for New Crops & Plant Products): Culantro, a much utilized, little understood herb - Acesso em 12 de julho de 2015
  2. Núcleo de Estudos Rurais e Urbanos Amazônico (NERUA): Avaliação agronômica de procedêcias de "chicória" (Eryngium foetidum) com ênfase nas populações do alto Rio Solimões - Acesso em 12 de julho de 2015
  3. Wikilingue: Emic e etic - Acesso em 12 de julho de 2015 
  4. Imagem: © Forest & Kim Starr - Acesso em 12 de julho de 2015 
  5. The Plant List: Eryngium foetidum - Acesso em 12 de julho de 2015

GOOGLE IMAGES de Eryngium foetidum - Acesso em 12 de julho de 2015

Galeria: