Cenoura

Nome científico: 
Daucus carota L.
Família: 
Apiaceae
Sinonímia científica: 
Caucalis carota (L.) Crantz
Partes usadas: 
A planta toda.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Porfirina
Propriedade terapêutica: 
Anti-helmíntica, carminativa, contraceptiva, desobstruente, diurética, emenagoga, galactagoga, oftálmica, estimulante.
Indicação terapêutica: 
Acalmar o trato digestivo, doenças renais e da bexiga, hidropisia, cistite, pedras nos rins, diabetes, verme, menstruação atrasada, edema, indigestão flatulenta.

Origem [4]
Originou-se há 5.000 anos na Ásia Central (Afeganistão), o centro primário de diversificação e origem dos tipos mais primitivos de cenouras, as de raízes púrpuras e amarelas. Introduzida na Europa Ocidental (Mediterrâneo) por volta do século XII.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: Carrot, bird's nest; bishop's lace; Queen Anne's lace; wild carrot. 
  • Espanhol: zanahoria
  • Francês: carotte. 
  • Alemão: Karotten

Descrição [1,3,4]

Planta formada por uma raiz tuberosa, carnuda, reta, sem ramificações. Formato cilíndrico ou cônico, casca lisa e cores variadas.

Folhas basal e alternada, bipinada, dividida com segmentos estreitos. Flores pequenas, brancas em um cluster terminal em forma de guarda-chuva, predominantemente hermafroditas. Fruto pequeno, seco, com nervuras e pêlos eriçados.

Cenouras silvestres têm raízes não comestíveis, são anuais, consideradas invasoras e agrupadas em carota e gingidium. As cultivadas (ou domesticadas) são bianuais e constituem dois grupos: atrorubens (cenouras orientais ou asiáticas, raízes púrpura e amarela) e sativus (cenouras ocidentais, raízes alaranjadas ou carotênicas).

Os cultivares mais difundidos são Meia Comprida Nantes, Kuroda, Tropical, Brasília, Nova Kuroda CAC.

Uso popular e medicinal [2]

A cenoura é uma erva aromática que age como um diurética, acalma o trato digestivo e estimula o útero. 

Tido como remédio limpo, suporta o fígado, estimula o fluxo de urina e a remoção de resíduos pelos rins. 

Vários autores citam a planta inteira como anti-helmíntica, carminativa, desobstruente, diurética, galactagoga, oftálmica e estimulante.

A infusão é usada no tratamento de várias queixas incluindo distúrbios digestivos, doenças renais e da bexiga e no tratamento de hidropisia. A infusão das folhas tem servido para combater a formação de cistite e pedras nos rins e diminuir as já existentes. 

Folhas de cenoura contêm quantidade significativa de porfirina (pigmento que entra na composição da hemoglobina e clorofila), que estimula a glândula pituitária e leva à liberação de níveis aumentados de hormônios sexuais. 

A infusão de água morna das flores tem sido usada no tratamento do diabetes. A raiz crua ralada, especialmente das formas cultivadas, é remédio para vermes. A raiz é usada para estimular a menstruação atrasada. 

A raiz da planta selvagem pode induzir contrações uterinas e portanto não deve ser usada por mulheres grávidas. 

Um chá feito das raízes é diurético e tem sido usado no tratamento de cálculos urinários. A semente é diurética, carminativa, emenagoga e anti-helmíntica. Uma infusão é usada no tratamento de edema, indigestão flatulenta e problemas menstruais.

Há evidência de que a semente é um anticoncepcional tradicional da "manhã seguinte", por isso não deve ser usada por mulheres grávidas.

Espécie de reconhecido valor nutricêutico, seu consumo provê mais de 80% das necessidades de vitamina A em todo o mundo.

Composição de alimentos por 100 g de parte comestível [5]

Cenoura cozida
Principais Minerais Vitaminas
Umidade % 91,7 Cálcio mg 26 Retinol µg NA
Energia 30 kcal; 125 kJ Magnésio mg 14 RE µg  612
Proteína g 0,8 Manganês mg 0,05 RAE µg  306
Lipídeos g 0,2 Fósforo mg 27 Tiamina mg 0,07
Colesterol mg NA Ferro mg 0,1 Riboflavina mg Tr
Carboidrato g 6,7 Sódio mg 8 Piridoxina mg 0,06
Fibra alimentar g 2,6 Potássio mg 176 Niacina mg 2,69
Cinzas g 0,6 Cobre mg 0,02 Vitamina C mg Tr
    Zinco mg 0,2    

NA: Não Aplicável Tr: Traços

 Referências

  1. NC State University: Daucus carota - Acesso em 2 de dezembro de 2018
  2. Plants for a Future: Daucus carota - Acesso em 2 de dezembro de 2018
  3. EMBRAPA Hortaliças: cenoura Daucus carota - Acesso em 2 de dezembro de 2018
  4. USP/ESALQ (Departamento de Produção Vegetal): Cultura da cenoura - Acesso em 2 de dezembro de 2018
  5. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 4a ed. 2011.
  6. SOUZA, J. S. I; PEIXOTO A. M.; TOLEDO, F. F. Enciclopedia Agrícola Brasileira. Editora USP (EDUSP), São Paulo. 1995.
  7. Image: Wikimedia Commons (Author: Stephen Ausmus) - Acesso em 2 de dezembro de 2018 
  8. The Plant List: Daucus carota - Acesso em 2 de dezembro de 2018

GOOGLE IMAGES de Daucus carota - Acesso em 2 de dezembro de 2018

 

Galeria: clique na imagem para ampliar: