Uva-ursi

Nome científico: 
Arctostaphylos uva-ursi (L.) Spreng
Sinonímia científica: 
Arbutus uva-ursi L.
Família: 
Ericaceae
Partes usadas: 
Folhas
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Arbutina, ácido ursólico, ácido tânico, ácido gálico, um pouco de óleo essencial e resina, hidroquinonas (principalmente arbutina, até 17%), taninos (até 15%), glicosídeos fenólicos e flavonóides.
Propriedade terapêutica: 
Adstringente, diurética.
Indicação terapêutica: 
Pielonefrite, cistite, uretrite, prostatite, cálculos renais e areias.

Nomes em outros idiomas

  • Inglês: bearberry, bear's grape
  • Espanhol: gayuba, uva de oso, uva de zorro, manzanilla de pastor, madrono rastrero
  • Francês: raisin d'ours, busserole
  • Italiano: uva-ursina
  • Alemão: bärentraube, echte bärentraube, gewöhnliche bärentraube, immergrüne bärentraube

Origem
Embora seja oriunda do Norte da Europa e da Ásia, acha-se atualmente expandida por toda a Europa e América do Norte. 

Curiosidade
O nome "uva-ursi" ou "uva-ursina" deriva do fruto comestível que é um alimento favorito dos ursos e se assemelha ao fruto da videira (uva).

Morfologia
Arbusto lenhoso procumbente, de 5 a 30 cm de altura, folhas perenes que permanecem verdes por 1 a 3 anos. Folhas pequenas e suculentas, altemas. A face abaxial das folhas é mais clara que a adaxial. O fruto é uma baga vermelha.  

Uso medicinal
As excelentes propriedades desta planta são conhecidas desde o século XVIII, em toda a Europa e América, no tratamento das doenças das vias urinárias. Atualmente as suas propriedades já foram confirmadas pela investigação científica. Trata-se de um remédio muito valioso para os doentes das vias urinárias. Por isso se elaboram diversos preparados farmacêuticos à base de extrato de uva-ursi.

As folhas da uva-ursi contêm taninos abundantes, que lhes conferem uma ação adstringente, glicosídeos flavonóides, que determinam a sua ação levemente diurética, e matérias gordas e resinosas. Mas o princípio ativo mais importante é a arbutina, glicosídeo fenólico cuja genina (veja quadro ao lado) é a hidroquinona. 

Genina (ou aglicona) é a porção não-açúcar de substâncias vegetais que apresentam em sua molécula uma porção açúcar e uma porção não-açúcar.

A hidroquinona proporciona uma potente ação antisséptica e anti-inflamatória sobre os órgãos urinários e é eliminada pela urina. Para que a hidroquinona exerça a sua ação, é necessário que a urina tenha reação alcalina, pois fica inativada quando o pH é ácido. Isto não constitui nenhum problema para as pessoas que tenham uma alimentação vegetariana, pois eliminam urinas alcalinas. No entanto, aqueles que seguem um regime rico em carnes e mariscos produzem urinas ácidas, e nesses a uva-ursi não atua. Convém, portanto, que durante o tratamento com uva-ursi se siga uma dieta vegetariana, rica em frutas e verduras que, além de alcalinizar a urina e permitir que a uva-ursi atue, tem um efeito positivo sobre as afecções urinárias. 

A urina também se pode alcalinizar temporariamente tomando-se bicarbonato de sódio, embora a sua ação dure pouco tempo e o bicarbonato não seja isento de efeitos secundários. Dado que os germes produtores de infecções urinárias frequentemente se tornam resistentes aos antibióticos e antissépticos habituais, a uva-ursi ferece uma alternativa válida para tratar estas afecções. Se bem que, em caso de infecção urinária, seja sempre necessário consultar o médico.

A uva-ursi, só ou complementada por outros tratamentos, é indicada nos seguintes casos:

  • Pielonefrite. É a infecção da pelverenal (cavidade que existe dentro do rim), em que se recolhe a urina produzida. Esta infecção manifesta-se com febre alta intermitente, urina turva e dores nos rins. A uva-ursi, eliminando pela urina os seus produtos ativos, atua como um antisséptico e anti-inflamatório.
  • Cistite (infecção e inflamação da bexiga). A uva-ursi acalma a sensação de ardor e a irritação que se produz ao urinar. É particularmente eficaz nas cistites crônicas rebeldes a outros tratamentos.
  • Uretrite (infecção da uretra). Em alguns casos pode ser de origem venérea.
  • Prostatite, produzida quase sempre como consequência de uma infecção urinária.
  • Cálculos renais e areias. Tem uma ação benéfica sobre estas afecções, impedindo a infecção da urina que costuma acompanhá-las. A uva-ursi dá uma cor esverdeada à urina, o que indica que o tratamento está produzindo efeito.

 Precauções
O tratamento com uva-ursi não deve durar mais de 10 dias seguidos, ou 15 no máximo. Se for necessário, pode-se repetir depois de passadas algumas semanas. Algumas pessoas de estômago delicado podem apresentar intolerância digestiva ao tanino contido nas folhas da uva-ursi. Nestes casos, recomenda-se reduzir a concentração da tisana (pôr só 20-30 g de folhas) e tomar simultaneamente carvão vegetal, que absorve os taninos.

Mulheres grávidas devem evitar usar esta planta, pois pode reduzir o fornecimento de sangue para o feto. Grandes doses podem levar a náuseas e vômitos devido ao teor de tanino. Doses exageradas também podem resultar em zumbido, náuseas, vômitos, falta de ar, convulsões e colapso.

 Preparação e emprego
Uso interno

Decocção: 50-60 g de folhas secas e trituradas, umedecidas previamente durante 3-4 horas, por cada litro de água. Ferver durante 15 minutos e tomar uma chávena a cada 3-4 horas. Não convém espaçar mais o consumo, pois os princípios ativos eliminam-se rapidamente pela urina.

Maceração: 50-60 folhas num litro de água. Deixar repousar durante 24 horas. Depois coa-se e toma-se 3 chávenas por dia, ligeiramente aquecida. É uma boa alternativa para tomar a uva-ursi sem sofrer os efeitos indesejáveis do tanino; ainda que, assim, os efeitos da planta sejam menos intensos do que os que se obtêm com a decocção. 

Existem diversos preparados farmacêuticos à base de extrato de uva-ursi, que o médico pode receitar de acordo com a situação do paciente.

Monografias farmacopeicas
Pb. Bras. I, Ph. Eur. III 

Interaçöes com medicamentos [1]
Anti-inflamatórios não-esteroides. Resultado: ocorre efeito aditivo de irritação ao trato gastrointestinal. 

Furosemida (diurético). Resultado: pode reduzir o efeito do diurético por promover retenção do sódio. 

Hidroclorotiazida (diurético). Resultado: pode reduzir o efeito do diurético por promover retenção do sódio. 

Lítio (estabilizador do humor). Resultado: o fitoterápico potencializa efeito tóxico do lítio uma vez que possui efeito diurético.

Outros usos
Uma tintura marrom-amarelada é obtida das folhas e não requer mordente (fixador de cores). Uma tintura marrom-acinzentada é obtida do fruto. Seus frutos secos são usados em chocalhos e como miçangas em colares. Suas folhas são ótimas fontes de tanino. As bagas amassadas podem ser friccionadas nos interiores de cestas de raiz de cedro para impermeabilizá-las.

Constitui uma boa cobertura de solo nas margens arenosas e íngremes em locais de grande incidência solar ou de luminosidade leve. 

A planta cresce rapidamente e forma algo semelhante a um carpete no solo conforme se espalha. A uva-ursi é importante na contenção de erosão de solo em bacias hidrográficas, minibacias, mananciais e vertentes. É também uma planta pioneira na mata, sendo frequentemente as primeiras plantas a colonizar áreas queimadas, especialmente em solos pobres.

 Colaboração

  • Rosane Maria Salvi, Médica (Porto Alegre, RS), 2009.
  • Eliane, Diefenthaeler Heuser, Bióloga (Porto Alegre, RS), 2009. 
  • Carla Rafaela de Oliveira, estudante de Sistemas de Informação da UNIMEP (Piracicaba, SP), 2014.

 Referências 

  1. SALVI, R.M.; HEUSER E. D. Interações medicamentos x fitoterápicos: em busca de uma prescrição racional. EDIPUCRS, Porto Alegre (RS). 2008.
  2. ROGER, J. D. P. Plantas que curam - Enciclopédia das Plantas Medicinais. Publicadora Atlântico, V.1.
  3. Plants for a Future - Acesso em 20/12/2014
  4. Farmacognosia – Glicosídeos (Heterosídeos) - Acesso em 20/12/2014
  5. Wikipedia - Bearberry - Acesso em 20/12/2014
  6. Imagem: Wikimedia (Autor: Adrian) - Acesso em 20/12/2014
  7. The Plant List - Acesso em 20/12/2014

GOOGLE IMAGES de Arctostaphylos uva-ursi - Acesso em 20/12/2014

Galeria: