Trigo

Nome científico: 
Triticum aestivum L.
Sinonímia científica: 
Triticum vulgare Vill.
Família: 
Poaceae
Partes usadas: 
Semente, broto da semente, caule.
Princípio ativo: 
Ácido fitínico, fitina.
Propriedade terapêutica: 
Tônico, antipirético, sedativo, antihidrótico, anticancerígena.
Indicação terapêutica: 
Neurastenia, esgotamento, intoxicação, biliosidade, remoção de manchas da pele, suor noturno, transpiração espontânea, fertilidade feminina, mal-estar, dor de garganta, sede, frieza abdominal, dor espásmica, constipação, tosse.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: common winter wheat

Origem

Trigo é originário da Transcaucásia (ou Cáucaso Sul), região que atualmente compreende as repúblicas da Armênia, Geórgia e Azerbaijão. É cultivado na Turquia, Irã, Iraque, Síria e Turcomenistão há muitos anos aC. Foi introduzido no Brasil provavelmente a partir da expedição de Martin Affonso de Souza em 1534.

Descrição
Trigo é um dos mais importantes cereais da humanidade. Planta anual com cerca de 1 m de altura, folhas curtas dilatadas na base, possui flores em ramalhetes formando uma espiga curta e prolongada.

Uso popular e medicinal [1,3]
Esta planta tem na sua composição 70% de amido, seguindo-se 12% de matéria proteica, graxa e outras substâncias em menores proporções. Em seu farelo encontra-se presente o ácido fitínico que, uma vez combinado com o cálcio e magnésio, forma a fitina, usada como tônico nos casos de neurastenia e esgotamento.

Extraído dos pequeninos grãos, o amido de trigo pode ser associado à glicerina na preparação do glicerolato de amido, podendo este último ser transformado em pomada desde que sejam adicionadas outras substâncias medicamentosas. Denominam-se glicerolatos as formas farmacêuticas que têm como excipiente a glicerina e que se apresenta sob a condição de líquido límpido, xaroposo e inodoro.

Os caules jovens são utilizados no tratamento de intoxicação e biliosidade (distúrbio digestivo seguido de dor de cabeça, náusea, constipação). 

A cinza serve para remover manchas da pele. O fruto é antipirético e sedativo. O grão fino é antihidrótico (inibe ou evita a produção de suor). É utilizado no tratamento de suores noturnos e transpiração espontânea. 

Acredita-se que a semente contenha hormônios sexuais. Na China tem sido utilizada para promover a fertilidade feminina. 

Os brotos das sementes são utilizados contra mal-estar, dores de garganta, sede, frieza abdominal, dor espásmica, constipação e tosse. A planta tem propriedades anticancerígenas.

Composição de alimentos por 100 g de parte comestível [2]

Farinha de trigo
Principais Minerais Vitaminas
Umidade % 13,0 Cálcio mg 18 Retinol µg NA
Energia 360 kcal; 1508 kJ Magnésio mg 31 RE µg  
Proteína g 9,8 Manganês mg 0,46 RAE µg  
Lipídeos g 1,4 Fósforo mg 115 Tiamina mg 0,31
Colesterol mg NA Ferro mg 1,0 Riboflavina mg Tr
Carboidrato g 75,1 Sódio mg 1 Piridoxina mg Tr
Fibra alimentar g 2,3 Potássio mg 151 Niacina mg 0,89
Cinzas g 0,8 Cobre mg 0,15 Vitamina C mg Tr
    Zinco mg 0,8    

NA: Não Aplicável, Tr: Traços

Outros usos [3,4]
Trigo é usado na produção de boza, bebida fermentada muito comum na região dos Balcãs e Turquia; cerveja (cuja produção é bem menor se comparado a cerveja de cevada); bebidas destiladas ("spirits") como a vodka e tantas outras.

A palha do trigo serve para tecer chapéus, cobrir casas e como biomassa para combustível. A fibra obtida do caule é utilizada na fabricação de papel. 

 Atenção [4]
Pode causar alergia por uma reação do sistema imune adversa a gliadina, uma proteína encontrada no glúten de trigo.

 Referências

  1. QUEIROZ, R. G. O mundo mágico das plantas. Thesaurus Editora, Brasília (DF), 2003.
  2. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 4a ed. 2011.
  3. Plants for a Future: Triticum aestivum - Acesso em 14 de junho de 2015
  4. Royal Botanic Gardens (Kew): Triticum aestivum - Acesso em 14 de junho de 2015
  5. Imagem: Interactive Agricultural Ecological Atlas of Russia and Neighboring Countries (Author: © I.V. Gashkova)
  6. The Plant List: Triticum aestivum - Acesso em 14 de junho de 2015

GOOGLE IMAGES de Triticum aestivum - Acesso em 14 de junho de 2015

Galeria: