Toranja

Nome científico: 
Citrus maxima (Burm.) Merr.
Sinonímia científica: 
Citrus grandis var. sabon (Siebold ex Hayata) Hayata
Família: 
Rutaceae
Partes usadas: 
Casca, suco, semente, folha, óleo essencial, flores, fruto.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Vitaminas (C, B1, B2, B12), proteínas, cálcio, pectina (casca), flavonoides (hesperidina, naringenina).
Propriedade terapêutica: 
Purgante, antibacteriana, agente de limpeza do corpo, antipirética.
Indicação terapêutica: 
Tosse convulsiva, febre, distúrbios gástricos, alcalinizar o sangue, epilepsia, coréia, inchaços, úlceras, dispepsia, lumbago.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: pomelo, pummelo (EUA), shaddock, west indian pomelo, thai grapefruit, chinese grapefruit
  • Francês: pamplemousse, pamplemousse doux des Antilles
  • Alemão: pumelo, shaddock, riesenorange, lederorange
  • Italiano: pampaleone
  • Espanhol: cimboa, pampelmusa

Origem
A origem da toranja é incerto. Parece ser espécie silvestre na Malásia. Espalhou-se para a Indochina, sul da China, extremo sul do Japão, oeste da Índia, Mediterrâneo e América tropical. Melhores cultivares são encontradas na Tailândia.

Descrição [2,3,6]

Toranja pertence ao grupo de citros (o mesmo da laranja, limão, tangerina, etc.). Semelhante a uma laranja enorme, é o maior dentre os citros, podendo pesar mais de 1 kg. A árvore pode alcançar até 15 m de altura.

Planta vigorosa, brotação nova ligeiramente pubescente. Frutos ovóides por vezes ligeiramente piriforme, casca lisa e espessa, com a columela aberta na maturação. Alto teor de suco, com baixa acidez e traços de amargor.

O fruto não consta do hábito alimentar. Ele é mais usado em programas de melhoramento genético. A mexerica ponkan surgiu como cruzamento da toranja com outras variedades. As pequenas e bem conhecidas "tangerinas", facilmente descascáveis, resultam de misturas genéticas de uma segunda espécie e da própria toranja. A laranja doce, a variedade de citros mais cultivada em todo o mundo, é um híbrido de tangerina e toranja,

Uso popular e medicinal [1]

Os frutos são ricos em vitamina (C, B1, B2, B12), proteínas e cálcio. A polpa suculenta é comida crua, em saladas de fruta ou na forma de suco. O suco é usado como aditivo aromatizante de alimentos. A casca contém pectina, utilizada na fabricação de alimentos (geléias, doces), pomadas e pastas para queimaduras.

Tanto o fruto como a folha produzem óleos essenciais que servem para perfumar produtos de higiene. No Vietnã do Norte as flores são usadas em perfumes. Nas Filipinas e Sudeste Asiático a decocção das folhas, flores, frutos e sementes são usadas para tratar tosse, febre e distúrbios gástricos.

O fruto tem efeito de alcalinizar o sangue (torná-lo menos ácido), é um purgante, antibacteriano e agente de limpeza do corpo. As folhas são usadas para infusões de medicamentos.

Decocção de folhas, flores e casca são indicadas pelos efeitos sedativos em casos de epilepsia, coréia (distúrbio neurológico, discinesia, movimento anormal involuntário de mãos, antebraços, pés e face) e tosse convulsiva. A decocção quente da folha é administrada em inchaços e úlceras e o suco de frutas como antipirético.

As sementes são usadas contra a tosse, dispepsia e lumbago. A goma exala remédios para a tosse no Brasil. 

Composição de alimentos por 100 gramas de parte comestível [5]

Toranja crua
Principais Minerais Vitaminas
Umidade g 89,1 Cálcio mg 4,0 Retinol µg 0
Energia 38 kcal; 159 kJ Magnésio mg 6 Vitamina A IU µg 8
Proteína g 0,76 Manganês mg 0,017 A RAE µg  0
Lipídeos g 0,04 Fósforo mg 17 Tiamina B1 mg 0,034
Colesterol mg 0 Ferro mg 0,11 Riboflavina B2 mg 0,027
Carboidrato por dif. g 9,62 Sódio mg 1 Piridoxina B6 mg 0,036
Fibra alimentar g 1,0 Potássio mg 216 Niacina B3 mg 0,220
Cinzas g 0,48 Cobre mg 0,048 Vitamina C mg 61
    Zinco mg 0,08 Criptoxantina beta µg  10

Outros usos [1]

Polpa, melaço e resíduos da extração do suco são utilizados como alimento para gado. As árvores são valorizadas por serem melíferas. A madeira é pesada, dura, resistente, apropriada para confecção de cabos de ferramentas e dá boa lenha. 

 Cuidado [1]

Semelhante a outras frutas cítricas, contém compoentes irritantes da pele principalmente limoneno, terpeno, citral, aldeídos, geraniol, cadinene e linalol, que podem causar dermatite em pessoas que têm contato excessivo com o óleo da parte externa da casca.

 Referências

  1. Plant Resources of Tropical Africa (PROTA4U): Citrus maxima (Burm.) Merr. - Acesso em 15/3/2015
  2. Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP): A identidade das frutas cítricas - Acesso em 15/3/2015
  3. Sanicitrus: Toranja Siamesa IAC 357 - Acesso em 15/3/2015
  4. Citrus Page: Pummelo Citrus maxima - Acesso em 15/3/2015
  5. United States Department of Agriculture (USDA): Citrus maxima - Acesso em 15/3/2015
  6. Instituto Agronômico de Campinas (IAC): Pesquisadores chegam ao sequenciamento do genoma citros - Acesso em 15/3/2015
  7. Imagem: Wikimedia Commons (Author: Biswarup Ganguly) - Acesso em 15/3/2015
  8. The Plant List - Acesso em 15/3/2015

GOOGLE IMAGES de Citrus maxima - Acesso em 15/3/2015

Galeria: