Picão-branco

Nome científico: 
Galinsoga parviflora Cav.
Sinonímia científica: 
Baziasa microglossa Steud.
Família: 
Compositae
Partes usadas: 
Folha.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Compostos fenólicos, minerais (cálcio, magnésio, fósforo, ferro, zinco), caroteno, vitaminas (tiamina, riboflavina, niacina, ácido ascórbico).
Propriedade terapêutica: 
Vulnerária, aromática, excitante, antioxidante.
Indicação terapêutica: 
Curar feridas, cortes, irritação da pele causada por urtiga, hiperglicemia, hipertensão arterial.

 Esta espécie é considerada planta alimentícia não convencional.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: potato weed, gallant-soldiers (Grã-Bretanha), small flowered galinsoga, lesser quickweed
  • Espanhol: guasca (Colombia), mielcilla (Costa Rica)

Origem
Origem neotropical (América Central, partes do sul do México e EUA, ilhas do Caribe e América do Sul), já introduzida em grande parte do mundo. Ruderal no Brasil.

Descrição [1,4]
Habitat terrestre, tipo de folha simples, filotaxia oposta (duas folhas por nó ao longo do caule), borda dentada.

Planta anual, cresce até 0,6 m, floresce de maio a outubro. As flores são hermafroditas (têm ambos os órgãos masculino e feminino),  são polinizadas por insetos. Pode crescer com pouca ou nenhuma sobra. Prefere solo úmido.

É considerada erva daninha de muitas culturas especialmente hortaliças, devido em parte a capacidade de se reproduzir rapidamente por sementes. 

Uso popular e medicinal
Costuma-se esfregar a planta sobre o corpo para tratar a irritação causada por urtiga. O suco da planta ajuda a coagular o sangue de cortes e feridas [3,4].

Na Etiópia as folhas são usadas para curar feridas. A planta serve de pastagem para o gado e ração para aves, coelhos e porcos.

As folhas contêm por 100 g de parte comestível: água 88,4 g, energia 653 kJ (156 kcal), proteína 3,2 g, gordura 0,4 g, carboidratos 5.2 g, fibra 1 g, cálcio 284 mg, magnésio 60 mg, fósforo 58 mg, ferro 5,3 mg, zinco 1,3 mg, caroteno 4 mg, tiamina 0,08 mg, riboflavina 0,21 mg, niacina 1,21 mg, ácido ascórbico 6, 7 mg.

Ensaios para verificar a atividade antibacteriana e inseticida da planta foram negativos, mas mostraram significativos efeitos cardiovasculares [4]

Existe um relato de que em 2007 na Universidade de Kwa-Zulu (África do Sul), 16 ervas foram estudadas como possíveis inibidores da ECA (enzima conversora de angiotensina). Inibidores da ECA são também sintetizados por empresas farmacêuticas para tratar a hipertensão arterial, ajudam a prevenir a hipertensão e doença cardiovascular. Uma das ervas encontradas para expor os inibidores da ECA e assim ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo foi a G. parviflora. Estudos recentes afirmam que compostos fenólicos e antioxidantes presentes na planta podem inibir a hiperglicemia e hipertensão arterial associada a diabetes do tipo 2 [5].

 Culinária [4,5]
Na culinária colombiana é famosa como erva aromatizante do tradicional ensopado "ajiaco bogotana". A receita incorpora pedaços de frango e batatas provenientes de diferentes regiões do país, dando-lhe substância, cor e sabor. O ensopado tem cozimento lento. Junta-se espiga de milho, creme, alcaparra, abacate e folhas frescas picadinhas de picão-branco.

Em Cuba o prato é preparado como um guisado e no Peru com outras variações.

Na América Central folhas, caules e brotos florais são consumidos crus ou cozidos como um vegetal, ou são secos e moídos em pó para servir como aromatizante de sopas e ensopados. Costuma-se beber o suco fresco misturado com tomate ou com suco de outros vegetais.

 Cuidado [4]
A planta é considerada venenosa para caprinos.

 Referências

  1. Go Botany: Galinsoga parviflora
  2. International Environmental Weed FoundationI (EWF, 2005): Galinsoga parviflora - Acesso em 7 de agosto de 2016
  3. Plant Resources of Tropical Africa (PROTA4U): Galinsoga parviflora - Acesso em 7 de agosto de 2016
  4. Plants for a Future (PFAF): Galinsoga parviflora - Acesso em 7 de agosto de 2016
  5. Knoji Consumer Knowledge: Guascas or gallant soldier: history, culinary uses and nutrition - Acesso em 7 de agosto de 2016
  6. MORS, W.B et. alli. Medicinal Plants of Brazil. Reference Publications, Inc.,  Algonac, Michigan. 2000.
  7. Imagem: Wikimedia Commons (Author: Hugo.arg) - Acesso em 7 de agosto de 2016 
  8. The Plant List: Galinsoga parviflora - Acesso em 7 de agosto de 2016

GOOGLE IMAGES de Galinsoga parviflora - Acesso em 7 de agosto de 2016

Galeria: