Limeira, lima-ácida

Nome científico: 
Citrus aurantiifolia (Christm.) Swingle
Sinonímia científica: 
Citrus aurantiifolia subsp. murgetana García Lidón, D. Rivera, S. Ríos & Obón
Família: 
Rutaceae
Partes usadas: 
Casca (pericarpo), fruto, suco, óleo essencial, folhas.
Princípio ativo: 
Óleo essencial contém furocumarinas (bergapteno, oxipeucedanina). A casca contém 7% de óleo essencial (citral, fenchone, terpineol, bisaboleno, limoneno e outros terpenoides).
Propriedade terapêutica: 
Expectorante, antibacteriano.
Indicação terapêutica: 
Aliviar o catarro provocado por gripes e resfriados, escorbuto, cólera.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: mexican lime, key lime, west Indian lime
  • Francês: limette acide, lime mexicaine
  • Alemão: limette, saure limette, limettenzitrone
  • Italiano: limetta mexicana
  • Espanhol: lima ácida, limón agrio, limón criollo

Origem
Região indomalaia, composta pelo subcontinente indiano, sul da China, Indochina, Filipinas e a metade Ocidental da Indonésia. A planta é cultivada e naturalizada nos trópicos e em áreas subtropicais quentes. Áreas importantes de produção são o México, Flórida (EUA), Brasil, Índias Ocidentais e Egito.

Descrição
Arbusto de 3 a 5 m de altura, coberto durante todo o ano com pequenas flores brancas e vermelhas. O fruto (lima ou limão) é esférico, tem de 2,5 a 5 cm de diâmetro, é muito ácido (7,7% de ácido cítrico). A polpa é suculenta e aromática.

Uso popular e medicinal
A principal utilização é como alimento, bebidas refrescantes, sobremesas e tempero de carnes, legumes, saladas, molhos e guisados. As variedades selvagens são superiores em sabor que as variedades melhoradas porque tem mais conteúdo ácido. O pericarpo (casca) contém 7% de óleo essencial, sendo os principais constituintes: citral, fenchone e terpineol (monoterpenos), bisaboleno (sesquiterpeno), limoneno (terpeno) e outros terpenoides [2].

Recomenda-se um chá preparado do suco, casca e folhas como expectorante para aliviar o catarro provocado por gripes e resfriados. As frutas frescas e suco engarrafado são excelente fonte de vitamina C. Já foi citado que previne o escorbuto [2].

Uma série de estudos controlados indicaram que esta espécie pode ter efeito antibacteriano pois mata rapidamente o Vibrio cholerae ("vibrão colérico", o agente causador da cólera). Apresenta efeitos antiproliferativos: estudos in vitro mostraram que a proliferação de fitohemaglutinina (PHA) de células mononucleares ativadas foram significativamente inibidas por 250 e 500 mcg / ml de extrato de sumo de limão concentrado enquanto que apenas 500 mcg / ml do extrato poderia inibir a proliferação da bactéria Staphylococcus (estafilococo)  (p <0,05) [1].

O suco do limão dissipa a irritação e inchaço provocados por picadas de mosquito. Na Malásia, o suco é tomado como um tônico e para aliviar dores de estômago. Misturado com óleo, é dado como um vermífugo. A fruta em conserva, junto com outras substâncias, é aplicada como cataplasma sobre a cabeça para dissipar neuralgia (ou nevralgia). Na Índia, a fruta em conserva é consumida para aliviar a indigestão. O suco é considerado antisséptico, tônico, antiescorbútico, adstringente, diurético, estimulante, digestivo, remédio para hemorroidas, hemorragia intestinal, palpitações do coração, dor de cabeça, tosse convulsa, reumatismo, artrite, queda de cabelo, mau hálito. É um desinfetante para vários tipos de úlceras quando aplicado como cataplasma [3].

As folhas são aplicadas em cataplasma sobre doenças de pele e no abdômen de mulheres jovens após o parto. As folhas ou uma infusão das folhas trituradas podem ser aplicadas para aliviar a dor de cabeça. A decocção da folha é usada como colírio e para banhar pacientes com febre. Servem também para lavar a boca e gargarejo em casos de dor de garganta e aftas [3].

Confira mais informações sobre as propriedades do limão nas referências [5].

Valor nutricional - 100 g de porção comestível [3]

Principais Minerais Vitaminas
Água 88,7 - 93,5 g Cálcio 4,5 - 33,3 mg Vitamina A 0,003 - 0,040 mg
Proteina 0,070 - 0,112 g Fósforo 9,3 - 21,0 mg Tiamina (B1) 0,019 - 0,068 mg
Gordura 0,04 - 0,17 g Ferro 19 -33 mg Riboflavina (B2) 0,011 - 0,02 3 mg
Fibra 0,1 - 0,5 g   Niacina (B3) 0,14 - 0,25 mg
Cinza 0,25 - 0,40 g   Ácido ascórbico (C) 30,0 - 48,7 mg

Cuidado
O óleo do limão contém furocumarinas (tais como bergapteno e oxipeucedanina) que podem causar fitofotodermatose (a "queimadura do limão" na pele) em indivíduos sensíveis.

Outros usos
A madeira é dura e pesada, em geral é usada como fonte de energia (combustível). É uma boa planta para atrair abelhas e produção de mel. Com as podas corretas, pode servir como cerca viva. 
Já foi usada no processo de tingimento de couro, na fabricação de loção hidratante para a pele. É utilizado na indústria de perfumes.

 Colaboração

  • Tarsila Sangiorgi Rosenfeld, Comunicóloga (São Paulo, SP). 2015.

 Referências

  1. Sigmaalddrich: Lime (Citrus aurantiifolia) - Acesso em 18/1/2015
  2. USDA - United States Department of Agriculture: Citrus aurantiifolia (Christm.) Swingle - Acesso em 18/1/2015
  3. Purdue University: Citrus aurantiifolia Swingle - Acesso em 18/1/2015
  4. Flora Italiana: Citrus aurantiifolia (Christm.) Swingle - Acesso em 18/1/2015
  5. Limão em outros websites - Acesso em 18/1/2015 
  6. Imagem: Citrus Page - Acesso em 18/1/2015
  7. The Plant List: Citrus aurantiifolia - Acesso em 18/1/2015

GOOGLE IMAGES Citrus aurantiifolia - Acesso em 18/1/2015

Galeria: