Laranja, laranjeira

Nome científico: 
Citrus sinensis (L.) Osbeck
Sinonímia científica: 
Não há segundo o sistema de classificação APG III.
Família: 
Rutaceae
Partes usadas: 
Para fins medicinais são utilizadas as folhas, flores e cascas dos frutos.
Princípio ativo: 
Vitamina C, flavonoides, ácidos e óleos voláteis, cumarinas (bergapteno).
Propriedade terapêutica: 
Aperiente, laxante, carminativa, tônica.
Indicação terapêutica: 
Nervosismo da mulher, avitaminose, intestino, purificação do sangue, catarro, afecção e diarreia biliar, acne, anorexia, constipações, tosse.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: sweet orange
  • Espanhol: naranjo dulce

Origem
Acredita-se que a laranja seja originária da Ásia, sul da China e Vietnam.

Descrição [2,4]

A laranjeira é árvore perenifólia, espinescente, tem porte médio e atinge em média 8 m. O tronco tem casca de cor castanho-acinzentada e a copa é densa. 

As folhas têm consistência semelhante à do couro, são elíptico-lanceoladas ou em alguns casos ovaladas, simples, bordas arredondadas, com um aroma muito característico quando maceradas, tamanho entre 7 e 15 cm de comprimento.

As flores aparecem principalmente na primavera, são pequenas, brancas com 5 pétalas e 10 ou mais estames. São muito aromáticas com um perfume doce e atrativo para as abelhas. A floração é solitária ou em agrupamentos de 2 a 6 flores.

Os frutos são globosos ou subglobosos, com casca de difícil remoção, polpa dividida de 10 a 14 gomos. O número de sementes é variável nos frutos, que podem também não apresentá-las. A maturação ocorre do verão ao inverno e a propagação é por enxertia ou sementes.

No Brasil temos muitos cultivares de laranja, as mais conhecidas são: baiana, da terra, lima, pêra, valência, seleta.

Uso popular e medicinal [2,3]

Para fins medicinais são utilizadas as folhas, flores e cascas dos frutos.

Embora sejam aproveitadas as mesmas propriedades da laranja-azeda (ou amarga), a laranja-doce é destinada principalmente ao consumo humano. É fácil de encontrar e tem baixo custo.

Da laranja-doce podem ser obtidas as essências "petitgrain" e "água-de-flor-de-laranjeira". Esta água é um destilado a vapor da infusão das pétalas, conhecido desde tempos remotos por acalmar o nervosismo da mulher.

O fruto pode ser consumido fresco, como suco ou na forma de compota. É muito rico em vitaminas e minerais, apetitoso e refrescante em qualquer hora do dia e época do ano. É recomendado para pessoas com avitaminose e para quem deseja seguir uma dieta saudável e equilibrada. O fruto fresco é sem dúvida a melhor maneira de explorar as virtudes desta planta.

A polpa (celulose) é considerada um ótimo laxante, ideal para regular intestinos preguiçosos. 

Espécies cítricas contêm uma vasta gama de ingredientes ativos. Elas são ricas em vitamina C, flavonoides, ácidos e óleos voláteis. Tais espécies contêm cumarinas como bergapteno, que sensibiliza a pele à luz solar. Bergapteno é por vezes adicionado a preparações de curtimento, uma vez que promove a pigmentação da pele, embora possa causar dermatite ou respostas alérgicas em algumas pessoas. Algumas das aplicações mais recentes são como fontes de antioxidantes e esfoliantes químicos especializados em cosméticos.

O fruto é aperiente e purificador do sangue. É usado para aliviar a sede em pessoas com febres. Serve para tratar catarro. O suco da fruta é útil no tratamento de afecção e diarreia biliar. A casca da fruta é carminativa e tônica. A casca fresca pode ser esfregada no rosto para curar a acne. A casca seca é utilizada no tratamento da anorexia, constipações, tosse e outros males.

Dosagem indicada [2]

  • Tisana. Preparado com 2 folhas de laranja por xícara de água fervente. Tomar quando quiser.
  • Cozimento da casca. Como tônico estomacal, indicado quando o indivíduo perde a vontade de comer. Selecionar 30 g de cascas secas e cortadas em pedaços. Ferver em 1/2 litro de água durante 15 minutos. Deixar esfriar, coar, adoçar a gosto. Tomar um cálice após cada refeição.

Outros usos
Um óleo obtido da semente é usado na fabricação de sabão. O óleo essencial da casca é usado como um condimento alimentar, em perfumaria e medicamentos [3].

Receitas, formas de uso, mais indicações de laranja estão disponíveis em outros websites [5,6].

Composição de alimentos por 100 gramas de parte comestível [1]

Laranja "valência" crua
Principais Minerais Vitaminas
Umidade % 86,9 Cálcio mg 34 Retinol µg NA
Energia 46 kcal; 193 kJ Magnésio mg 14 RE µg  
Proteína g 0,8 Manganês mg 0,06 RAE µg  
Lipídeos g 0,2 Fósforo mg 20 Tiamina mg 0,07
Colesterol mg NA Ferro mg 0,1 Riboflavina mg 0,04
Carboidrato g 11,7 Sódio mg 1 Piridoxina mg 0,03
Fibra alimentar g 1,7 Potássio mg 158 Niacina mg Tr
Cinzas g 0,4 Cobre mg 0,04 Vitamina C mg 47,8
    Zinco mg 0,1    

 Colaboração

  • Tarsila Sangiorgi Rosenfeld, Comunicóloga (São Paulo, SP).

 Referências

  1. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 4a ed. 2011.
  2. Enciclopedia de Plantas Medicinales.
  3. Plants for a Future: Citrus sinensis (L.) Osbeck - Acesso em 14/3/2015
  4. Atelier Gourmand: Laranja - Acesso em 14/3/2015
  5. Editora Abril: Quais são as diferenças entre os tipos de laranja? - Acesso em 14/3/2015
  6. Laranja em outros websites - Acesso em 14/3/2015 
  7. Imagem: laranja var. valencia (Author: Forest & Kim Starr) - Acesso em 14/3/2015 
  8. The Plant List: Citrus sinensis - Acesso em 14/3/2015

GOOGLE IMAGES de Citrus sinensis - Acesso em 14/3/2015

Galeria: