Kiwi, kiwizeiro

Nome científico: 
Actinidia deliciosa (A.Chev.) C.F.Liang & A.R.Ferguson
Sinonímia científica: 
Actinidia chinensis f. longipila C.F.Liang & R.Z.Wang
Família: 
Actinidiaceae
Partes usadas: 
Fruto.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Vitaminas C, E e complexo B, fibra, minerais (especialmente potássio, fósforo e magnésio).
Indicação terapêutica: 
Doença cardiovascular.

Origem [2]
O quiwizeiro é originário da China, onde é tido como "fruto nacional". O fruto adquiriu interesse comercial a partir de 1910 na Nova Zelândia. Durante muito tempo foi conhecido como groselha-chinesa. Foi introduzido no Brasil em 1971 pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC). É cultivado em São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os maiores produtores são Itália, Nova Zelândia e Chile.

Descrição [1]
A planta apresenta raízes carnosas muito ramificadas. Possui caule flexível, sarmentoso (ou escandescente, capaz de fixar-se sobre uma determinada base durante o seu desenvolvimento) quando jovem, na medida em que a planta torna-se adulta estes lignificam-se originando caules lenhosos e resistentes. 

O kiwi é espécie caducifólia (as folhas caem). Tem folha cordiforme, verde escuro, áspera e coriácea. As flores parecem hermafroditas, pois apresentam indícios de ovários e estames. A polinização por insetos resulta em produção de frutos de maior tamanho do que se polinizado por abelhas.

O fruto é uma baga ovoide, esférica ou alongada dependendo do cultivar. No exterior possui pêlos de coloração pardo-esverdeada geralmente macios. As sementes são castanho-escuro, pequenas, elipsóides e rugosas. 

As cultivares mais produtivas são Abbott, Hayward, Allison, Bruno, Elmwood, Greensil, Monty, Gracie e Jones. 

Uso popular e medicinal
Os frutos têm propriedades terapêuticas, elevado conteúdo de vitamina C (140 mg/100 g de fruto) e minerais (especialmente potássio, fósforo e magnésio), quando comparado a outras frutas como a maçã e o limão. 
Os frutos são consumidos in natura ou processados sob a forma de doces, sucos, iogurtes, geleias e outros derivados. Também são utilizados como matéria-prima na produção de bebidas alcoólicas fermentadas ou destiladas [2].

Além da vitamina C, o fruto é boa fonte de vitamina E, uma série de vitaminas do complexo B e fibra dietética. Existe pesquisa que indica que kiwi pode ter um benefício potencial de prevenir e travar alguns processos que levam à doença cardiovascular [5].

 Cuidado

Se ingerido, os pêlos dos frutos podem causar irritação na garganta. 

Os frutos contém actinidina, uma enzima proteolítica semelhante a papaína encontrada no mamão. Em alguns casos, a actinidina pode ser um alergênio e está associada a uma reação de hipersensibilidade em poucos minutos após consumir o kiwi [5].

Valor nutricional [4]

Kiwi cru
Principais Minerais Vitaminas
Umidade % 85,9 Cálcio mg 24 Retinol µg NA
Energia 51 kcal; 214 kJ Magnésio mg 11 RE µg 5
Proteína g 1,3 Manganês mg 0,05 RAE µg 3
Lipídeos g 0,6 Fósforo mg 33 Tiamina mg Tr
Colesterol mg NA Ferro mg 0,3 Riboflavina mg Tr
Carboidrato g 11,5 Sódio mg Tr Piridoxina mg 0,06
Fibra alimentar g 2,7 Potássio mg 269 Niacina mg Tr
Cinzas g 0,7 Cobre mg 0,15 Vitamina C mg 70,8
    Zinco mg 0,1    

NA: Não Aplicável

Tr: Traços

Outros usos 
Embora seja mais conhecida pelos frutos comestíveis, algumas espécies são também usadas como ornamentais e como um estimulante para gatos, semelhante ao "catnip" (Nepeta cataria, ou erva-dos-gatos) [3].

O suco de kiwi é usado às vezes como um amaciante de carne, em parte devido à atividade proteolítica da actinidina. 

 Referências

  1. Ciência Rural: A cultura do kiwi - Acesso em 8 de maio de 2015
  2. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA): Aspectos técnicos da produção de quivi - Acesso em 8 de maio de 2015
  3. Encyclopedia of Life: Actinidia deliciosa - Acesso em 8 de maio de 2015
  4. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 4a ed. 2011.
  5. Royal Botanic Gardens (Kew): Actinidia deliciosa - Acesso em 8 de maio de 2015
  6. Imagem: Forest & Kim Starr - Acesso em 8 de maio de 2015
  7. The Plant List: Actinidia deliciosa - Acesso em 8 de maio de 2015

GOOGLE IMAGES de Actinidia deliciosa - Acesso em 8 de maio de 2015
 

Galeria: