Jujuba

Nome científico: 
Ziziphus jujuba Mill.
Sinonímia científica: 
Ziziphus sativa Gaertn.
Família: 
Rhamnaceae
Partes usadas: 
Sementes, fruto, folhas.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Triterpenos, flavonóides glicosídeos, alcalóides, ésteres triterpênicos, cumarinas, eptídeos, esteróides, taninos, acido betulínico, glicosídeos saponinas triterpenoidais, espiosina, jujubosideo.
Propriedade terapêutica: 
Analéptica, paliativa e béquica, analgésica, tranquilizante, anticonvulsionante, tônico do cabelo.
Indicação terapêutica: 
Insônia, ansiedade, diabetes, melhoria da memória e cognição em idosos.

Origem 
Ziziphus jujuba é planta nativa da China. Distribuida principalmente nas regiões tropicais e subtropicais da Ásia e América.

Esclarecimento
Ziziphus jujuba parece ser uma forma antiga de escrever. Em traballhos mais recentes o termo é grafado como Zizyphus jujuba (com "y").

Uso popular e medicinal
O fruto da jujuba é saboroso e muito utilizado pelo seu valor nutricional. Tem sido comumente usado com fins medicinais como analéptica, paliativa e béquica (Yan & Gao, 2002). A semente seca de Zizyphus jujuba Mill var. spinosa é conhecida por conter uma grande quantidade de ingredientes ativos de importância farmacológica.

Esta semente tem sido utilizada como analgésica, tranquilizante e anticonvulsionante em paises do oriente como Coréia e China por pelo menos 2500 anos, e também tem sido prescrita para o tratamento da insônia e da ansiedade (Peng & Zhu, 2001).

Dentre seu efeitos são citados aumento da duração do pentobarbital usado para induzir ao sono (Adzu et al., 2002), inibição da excitação causada por cafeína e prolongamento da ação do hexobarbital também usado para induzir ao sono (Chung & Lee, 2002).

Outro trabalho indicou que o extrato aquoso teve efeitos ansiolíticos em ratos (Ahn et al., 2004). O extrato das folhas de jujuba junto com folhas de Azadirachta indica Juss (Neem) reforçam e tonificam os cabelos (Parveen et al., 2007).

A decocção dos frutos é utilizada para tratar diabetes (Ugurlu & Secmen, 2008). Os frutos são utilizados para melhorar a memória e a cognição em pessoas com idade mais avançada (Adams et al., 2007).

Possui atividade de estabilização dos neurônios (Heo et al., 2003). O fruto seco é utilizado como mitigativo, tônico e diurético (Ahn et al., 2004). É usado na medicina popular no tratamento de problemas digestivos e do fígado, fraqueza, obesidade, problemas urinários, diabetes, doenças de pele, febre, diarreia e insônia (Han et al., 2007).

Os frutos possuem a propriedade de purificar o sangue e melhorar a digestão. As raízes são utilizadas contra febre e para curar ferida e úlceras. A casca é usada para tratar a diarreia (Tripathi et al., 2001). As diferentes partes da planta possuem múltiplas propriedades como antifertilidade, analgésica e antidiabetes (Erenmemisoglu et al., 1995).

Um trabalho recente reportou que os flavonoides e alcaloides da semente possuem atividade inibitória sobre o sistema nervoso central (Park et al., 2004). Também foi demonstrado que extratos etanólicos e metanólicos possuem efeito ansiolítico (Han et al., 2007).

Esta planta é rica em flavonoides, alcaloides e triterpenos (Cheng et al., 2000), flavonoides glicosídeos, ésteres triterpênicos e cumarinas (Souleles and Shammas, 1998).

Alcaloides ciclopeptídeos têm sido reportados desta planta (Schmidt et al., 1985). Entre os princípios bioativos, os polissacarídeos se destacam como os mais importantes constituintes dos frutos (Yamada et al., 1985).

Foram isolados vários compostos de diferentes espécies do gênero Zizyphus tais como peptídeos, esteroides, taninos, acido betulínico e glicosídeos saponinas triterpenoidais (Shahat et al., 2001; Tripathi et al., 2001).

Os frutos contém espiosina e o jujubosideo que possui a propriedade de inibir a hiperatividade hipocampal (Shou et al., 2002). Jujubosideo é uma saponina que possui forte atividade hemolitica (Sparg et al., 2004).

 Colaboração

 Referências

  1. ADAMS, M.; GMUNDER, F.; HAMBURGER, M. 2007. Plants traditionally used in age related brain disorders—A survey of ethnobotanical literature. Journal of Ethnopharmacology 113, 363–381.
  2. ADZU, B.; AMOS, S.; DZARMA, S.; WAMBEBE, C.; GAMANIEL, K. 2002. Effect of Zizyphus spina-christi wild aqueous extract on the central nervous system in mice. J Ethnopharmacol 79:13–6
  3. AHN, N. Y.; JUNG, J. W.; OH, H. R.; SHIN, J. S.; HYEON, S. Y. 2004. Anxiolytic-like effects of Sanjoin-Tang extracts and its ingredients in the elevated plus-maze in mice. J Appl Pharmacol 12:151–6.
  4. CHENG, G.; BAI, Y. J.; ZHAO, Y. Y.; YAO, J.; LIU, Y. ; TU, G. Z. et al. 2000. Flavonoids from Zizyphus jujube Mill var. spinosa. Tetrahedron 56:8915–20.
  5. CHUNG, K. F.; LEE, C. K. 2002. Over-the-counter sleeping pills: a survey of use in Hong Kong and a review of their constituents. Gen Hosp Psych 24:430–5.
  6. HAN, H. S.; MA, Y.; EUN, J. S.; HONG, J. T.; OH, K. W. 2007. Anxiolytic-like effect of methanol extract of Zizyphi Spinosi Semen in mice. J Appl Pharmacol 15:175–81.
  7. HEO, H. J.; PARK, Y. J. ; SUH, Y. M.; CHOI, S. J.; et al. 2003. Effects of Oleamide on cholineacetyl transferase and cognitive activities. Biosci Biotechnol Biochem 67(6):1284–91.
  8. KIMA, H.; SONG, M. J.; POTTER, D. 2006. Medicinal efficacy of plants utilized as temple food in traditional Korean Buddhism. Journal of Ethnopharmacology 104, 32–46.
  9. LI, J. W.; DING, S. D.; DING, X. L. 2007. Optimization of the ultrasonically assisted extraction of polysaccharides from Zizyphus jujuba cv. Jinsixiaozao. Journal of Food Engineering 80, 176–183.
  10. LI, J. W.; FAN, L. P.; DING, S. D.; DING, X. L. 2007. Nutritional composition of five cultivars of chinese jujube. Food Chemistry 103, 454–46.
  11. LIU, J.; CHEN, B.; YAO, S. 2007. Simultaneous analysis and identification of main bioactive constituents in extract of Zizyphus jujuba var. sapinosa (Zizyphi spinosi semen) by high-performance liquid chromatography–photodiode array detection–electrospray mass spectrometry. Talanta 71, 668–675.
  12. PARVEEN, B. U.; ROY, S.; KUMAR, A. 2007. Traditional uses of medicinal plants among the rural communities of Churu district in the Thar Desert, India. Journal of Ethnopharmacology 113, 387–399.
  13. PENG, Z. C.; ZHU, J. J. 2001. Research advances in chemical constituents and pharmacological effects of semen Ziziphi Spinosae. Lishizhen Med Medica Res 12:86–7.
  14. SCHMIDT, U.; LIEBERKNECHT, A.; HASLINGER, E. 1985. Peptide alkaloids. In:
  15. SHAHAT, A. A.; PIETERS, L.; APERS, S.; NAZEIF, N. M.; ABDEL-AZIM, N. S.; BERGH, D. V.; VLIENK, A. J. 2001. Chemical and biological investigations on Zizyphus spina-christi L. Phytotherapy Research 15, 593–597.
  16. TRIPATHI, M.; PANDEY, M. B.; JHA, R. N.; PANDEY, V. B.; TRIPATHI, P. N.; SINGH, J. P. 2001. Cyclopeptide alkaloids from Zizyphus jujuba. Fitoterapia 72, 507–510.
  17. UGURLU, E.; SECMEN, O. 2008. Medicinal plants popularly used in the villages of Yunt Mountain (Manisa-Turkey). Fitoterapia 79, 126–131.
  18. YAMADA, H.; NAGAI, T.; CYONG, J. C.; OTSUKA, Y.; TOMODA, M.; SHIMIZU, N.; et al. 1985. Relationship between chemical structure and anti-complementary activity of plant polysaccharides. Carbohydrate Research, 144, 101–111.
  19. YAN, Y. H., & GAO, Z. P. 2002. Industrialization of Chinese jujube. Journal of Northwest Science and Technology University of Agriculture and Forestry, 30(12), 95–98 (in Chinese).
  20. ZHAO, Z.; LI, J.; WU, X.; DAI, H.; GAO, X.; LIU, M.; TU, P. 2006. Structures and immunological activities of two pectic polysaccharides from the fruits of Ziziphus jujuba Mill. cv. jinsixiaozao Hort. Food Research International 39, 917–923.
  21. ZHU, S.; SUN, L.; ZHOU, J. 2009. Effects of nitric oxide fumigation on phenolic metabolism of postharvest Chinese winter jujube (Zizyphus jujuba Mill. cv. dongzao) in relation to fruit quality. Food Science and Technology xxx, 1–6.
  22. SHOU, C.; FENG, Z.; WANG, J.; ZHENG, X. 2002. The inhibitory effects of jujuboside A on rat hippocampus in vivo and in vitro. Planta Medica 68, 799–803.
  23. SPARG, S.G.; LIGHT, M.E.; VAN STADEN, J. 2004. Biological activities and distribution of plant saponins. Journal of Ethnopharmacology 94, 219–243.
  24. The Ziziphus Page - Acesso em 4 de dezembro de 2016
  25. Imagens: Tokyo Watcher, Trade Winds Fruit - Acesso em 4 de dezembro de 2016
  26. The Plant List: Ziziphus jujuba - Acesso em 4 de dezembro de 2016

GOOGLE IMAGES de Ziziphus jujuba - Acesso em 4 de dezembro de 2016

Galeria: