Jojoba

Nome científico: 
Simmondsia chinensis (Link) C.K. Schneid.
Sinonímia científica: 
Simmondsia californica Nutt.
Família: 
Simmondsiaceae
Partes usadas: 
Óleo das sementes.
Princípio ativo: 
Vitaminas A, B1, B2, B6, ácido mirístico e cera vegetal, ácido erúcico (16,3%), gadoleico (69,3%), oleico (10,1%).
Propriedade terapêutica: 
Hidratante, cicatrizante.
Indicação terapêutica: 
Disfunção epidérmica, condicionador capilar.

Origem
Nativa do Sul da Califórnia, deserto do Arizona (EUA), México. Existe referência de que é nativa do deserto de Thar na Índia, onde é usada para combater e prevenir a desertificação da região.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: goat nut, deer nut, pignut, wild hazel, quinine nut, coffeeberry, gray box bush

Descrição [2,3]
Arbusto grande, perene, atinge altura de até 2,5 m, crescimento lento especialmente quando jovem. Folhas simples, oblonga, áspera, coriácea, verde-azulada,  2,5 cm de comprimento.

Flor dióica (apresenta flor masculina e feminina em indivíduos separados) formando pequenos aglomerados de pétalas vistosas. Flores masculinas produzem pólen amarelo abundante.

Os frutos aparecem apenas em plantas femininas quando as flores masculinas também estão presentes, em baga, diâmetro de 2,5 cm, marrom, parecido com castanha.

Uso popular e medicinal [1,4]

Jojoba tem grande interesse como óleo carreador (veja quadro), um éster de cera líquida extraída da semente (é mais uma cera líquida do que um óleo). É espesso e se solidifica em temperatura ambiente. Solúvel em álcool, óleo e insolúvel na água.

É considerado um dos melhores produtos para cuidados com a pele. Tem muitas propriedades naturais como vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B6, rico em vitamina E, ácido mirístico e cera vegetal, um composto de estrutura idêntica ao colágeno presente na pele humana.

Óleo vegetal ou carreador são hidratantes, contém nutrientes e são usados para diluir os óleos essenciais. Os principais são os óleos de amêndoa, semente de uva, girassol, caroço de damasco e cenoura. Jojoba combina com a maioria dos óleos essenciais incluindo palmarosa, sândalo, patchouli e rosa.

O óleo é muitas vezes usado sozinho como um óleo facial ou misturado em torno de 50% a outros óleos em produtos para o cabelo e pele. Quando massageado diretamente no couro cabeludo, ele dissolve o sebo encruado, os folículos ficam livres das partículas estimulando a germinação das células na epiderme e crescimento dos cabelos. O óleo é um umedecedor puro e natural que tem as qualidades de penetração e cicatrização. Quando massageado na pele é eficaz contra várias disfunções epidérmicas.

As ceras são produzidas nas células internas das folhas e migram para a sua superfície, formando uma proteção que impede a perda de água por transpiração e assim permanecer hidratada.

Óleos naturais têm sido utilizados há anos como condicionador de cabelos, sem serem gordurosos ou pesados. Tem o efeito de revestir a cutícula do pelo e hidratar a fibra. Condicionadores endurecem as arestas da cutícula, o que foi comprovado por estudos de laboratório.

Outros benefícios dos condicionadores capilares: manter a umidade, reforçar a estrutura do cabelo, regular a acidez (que mantém o pH do condicionador em torno de 3,5), proteger contra o calor excessivo, aumentar o brilho, etc.

Outros usos
Jojoba é matéria-prima utilizada na produção de biodiesel.

 Referência

  1. Venkatramna Industries:  Jojoba (Simmondsia chinensis) Pure Carrier Oil - Acesso em 30 de novembro de 2014
  2. Arizona: Simmondsia chinensis - Acesso em 30 de novembro de 2014
  3. Sonoran Desert Naturalist: Simmondsia chinensis - Acesso em 30 de novembro de 2014
  4. Cosmetics Online: Condicionadores - Acesso em 30 de novembro de 2014
  5. Imagem: Wikimedia Commons (Author: Michael Wolf) - Acesso em 30 de novembro de 2014
  6. The Plant List: Simmondsia chinensis - Acesso em 30 de novembro de 2014

GOOGLE IMAGES de Simmondsia chinensis - Acesso em 30 de novembro de 2014

Galeria: