Jiquiri

Nome científico: 
Mimosa arenosa (Willd.) Poir.
Sinonímia científica: 
Acacia malacocentra Mart.
Família: 
Leguminosae
Partes usadas: 
Casca
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Taninos (casca).
Propriedade terapêutica: 
Antimicrobiana.
Indicação terapêutica: 
Uso potencial na medicina veterinária: pododermatite em ovinos, infecções em bovinos.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: elegant mimosa (EUA)
  • Espanhol: cují y narauli (Venezuela), tepehüiste (Nicarágua)

Origem
Nativa da América do Sul (Brasil, Colômbia e Venezuela) e América Central (México). No Brasil ocorre do estado do Ceará a Minas Gerais.

Descrição [2]
M. arenosa é um arbusto espinhoso perene, alcança geralmente de 3 a 5 m de altura. Possui importância significativa como forragem para pequenos ruminantes no nordeste do Brasil e suas cascas apresentam taninos.

São reconhecidas três variedades para a espécie: arenosa, lysalgica e leiocarpa (DC.) Barneby. Na APA Serra Branca esta espécie é representada apenas pela variedade arenosa, bastante frequente na área e conhecida popularmente por calumbí, calumbí-de-vaqueiro e jurema-branca. Ocorre em vegetação preservada ou em áreas degradadas, sobre solos arenosos e areno-argilosos. Floresce de abril a setembro e frutifica de julho a novembro.

Uso popular e medicinal
Estudos científicos atestam o potencial uso terapêutico desta espécie na medicina veterinária. 

Um trabalho sobre amostras de Staphylococcus aureus (bactéria causadora de várias infecções no organismo humano) oriunda de bovinos demonstrou que a planta possui ação antimicrobiana [1].

Uma análise em bactérias anaeróbias isoladas das lesões de pododermatite ovina mostrou que o extrato hidroalcoólico da M. arenosa apresentou atividade antimicrobiana in vitro sobre os microrganismos Dichelobacter nodosus, Fusobacterium necrophorumBacteroides fragilis, Prevotella melaninogenica, Bacteroides intermediusBacteroides ovatus e Fusobacterium perfoetens [3].  

 Referências

  1. Revista Agropecuária Técnica (AGROTEC, 2015): Avaliação da atividade antimicrobiana de taninos isolados da jurema-vermelha sobre S. aureus de origem bovina - Acesso em 23 de abril de 2016
  2. Biota Neotropica (2013): O gênero Mimosa L. na APA Serra Branca (Bahia) - Acesso em 23 de abril de 2016
  3. Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia (PUBVET, 2010): Ação antimicrobiana de plantas taníferas em bactérias anaeróbias isoladas da pododermatite ovina - Acesso em 23 de abril de 2016 
  4. Imagem: Wikimedia Commons (Autor: Alison José da Silva) - Acesso em 23 de abril de 2016
  5. The Plant List: Mimosa arenosa - Acesso em 23 de abril de 2016

GOOGLE IMAGES de Mimosa arenosa - Acesso em 23 de abril de 2016

Galeria: