A influência do ambiente nos princípios ativos das plantas medicinais

Um estudo sobre o efeito das condições ambientais no perfil metabólico do "margaridão" (Tithonia diversifolia) foi recentemente publicado no Scientific Reports

Com o objetivo de comparar os efeitos de diferentes ambientes, a espécie foi cultivada em Ribeirão Preto (SP) e em Pires do Rio (GO). Mudas geradas por estaquia a partir da mesma planta-mãe foram transferidas para os campos experimentais e a produção de metabólitos secundários nas raízes, caules, folhas e flores foi mês a mês monitorada ao longo de 24 meses.

Segundo o autor, foi possível determinar como os perfis metabólicos dos exemplares variaram em dois anos. Constatou-se que as diversas partes das plantas responderam de forma diferenciada aos fatores ambientais. A produção de metabólitos nas raízes foi influenciada apenas pelos fatores do solo, ao passo que as partes aéreas (caules, folhas e flores) se mostraram muito sensíveis aos fatores climáticos (chuvas, temperatura etc.).

A matéria foi divulgada pela Agência FAPESP em 19/07/2016.

A influência do ambiente nos “princípios ativos” das plantas medicinais >>