Gerânio-aromático

Nome científico: 
Pelargonium graveolens L'Hér
Sinonímia científica: 
Pelargonium intermedium Kunth
Família: 
Geraniaceae
Partes usadas: 
Toda a planta.
Princípio ativo: 
Composição do óleo essencial: α-pineno, monoterpenos (mirceno, limoneno, acetato de geranilo, citronelol), mentona, linalol, álcool terpênico geraniol, butirato de geranilo.
Propriedade terapêutica: 
Anti-inflamatória, antisséptica, aromática, adstringente, sedativa.
Indicação terapêutica: 
Problemas pré-menstruais e da menopausa, náuseas, amigdalite, má circulação, acne, hemorróidas, eczema, contusões, micose, piolhos, câncer cervical.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: geranium, rose geranium, sweet scented geranium
  • Alemão: rosengeranie, zitronen-geranie 

Origem
Espécie originária do sul da África.

Descrição
Subarbusto de 0,80 a 1m de altura, muito ramificado com caule pubescente. As folhas são simples, alternas, palmatilobadas, com 3, 5 ou 7 lóbulos recortados, verde-claras e aromáticas. Na face inferior tem tom de verde mais claro com nervuras salientes. As flores têm cor rosa ou púrpura.

Propaga-se por estacas. Planta-se , em viveiros de março a abri. O Florescimento ocorre em outubro e novembro.

Uso popular e medicinal [8]
Esta espécie t em grande importância na indústria de perfumes. Cultivada em larga escala, sua folhagem é destilada a vapor sem pressão em um alambique de aço inoxidável para obtenção de perfume. Cultivares de P. graveolens têm grande variedade de odores (rosa, citrus, hortelã, coco, noz-moscada, etc.) porém as variedades mais valorosas no comércio são aquelas com aroma de rosa.

Toda a planta tem propriedades adstringente, relaxante, antidepressiva e antisséptica. Reduz a inflamação e controla sangramentos.

São usadas internamente no tratamento de problemas pré-menstruais e da menopausa, náuseas, amigdalite e má circulação.

Externamente é utilizada para tratar a acne, hemorroidas, eczema, contusões, micose e piolhos. As folhas podem ser usadas frescas, em qualquer época do ano. 

Esta planta fornece o principal componente do óleo de gerânio (um substituto do perfume de rosas, muito mais caro no comércio), amplamente utilizado na aromaterapia, em produtos de cuidados com a pele e aromatizante de alimentos. O óleo é também aplicado localmente em câncer cervical (colo do útero).

As folhas são usadas em pot-pourri (vasilhame contendo misturas de pétalas e especiarias secas).

O óleo essencial é composto por α-pineno, monoterpenos (mirceno, limoneno, acetato de geranilo, citronelol), mentona, linalol, álcool terpênico geraniol, butirato de geranilo [9].

 Colaboração

  • Rosa Lúcia Dutra RamosBióloga, FEPAGRO, Porto Alegre (RS). Agosto, 2005

 Referências

  1. CASTRO, L. O.; CHEMALE, V. M. 1995. Plantas medicinais condimentares e aromáticas: descrição e cultivo. Guaiba: Agropecuária.196p.
  2. CORREA, C. J. et al. 1991. Cultivo de plantas medicinais, condimentares e aromáticas. Curitiba, EMATER. 162p.
  3. FURLAN, Marcos Roberto1999. Cultivo de plantas medicinais. Coleção Agroindústria, v. 13, 2ed., ver. aum. Cuiabá: SEBRAE/MT,146p.
  4. KLEBER, J. et. al. 1991. Guia Rural: Ervas e temperos. Janeiro. P.56-61.
  5. MARTINS, E. R. et al. 1994. Plantas medicinais. Viçosa, Impr. Univ.,220p.
  6. SIMÕES, C. O. S. et al. 1998. Plantas da medicina popular no Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Ed. Universidade, 173p.
  7. SMITH, L. B. et. al. 1982. Flora Ilustrada Catarinense: Gramíneas. Itajaí - Santa Catarina
  8. Plants for a Future: Pelargonium graveolens - Acesso em 13/1/2015
  9. Esoteric Oils: Rose geranium essential oil information - Acesso em 13/1/2015
  10. Imagem: PlantZAfrica - Acesso em 13/1/2015
  11. The Plant List: Pelargonium graveolens - Acesso em 13/1/2015

GOOGLE IMAGES de Pelargonium graveolens - Acesso em 13/1/2015

Galeria: