Folha-da-fortuna

Nome científico: 
Bryophyllum pinnatum (Lam.) Oken
Sinonímia científica: 
Bryophillum calycinum Salisb.
Família: 
Crassulaceae
Partes usadas: 
Folhas
Princípio ativo: 
Glicosídios flavonoidicos, alcanos, álcoois, triterpenos, esteroides, compostos fenólicos e bufadienolideos.
Propriedade terapêutica: 
Anti-inflamatória.
Indicação terapêutica: 
Feridas, contusões, queimaduras, arranhões, picadas de insetos, doenças do trato respiratório, tosse, dor de garganta, inflamações, hematomas, glaucoma e medicação tópica em afecções cutâneas de natureza alérgica.

Esclarecimento
Há outro membro da família Crassulaceae também conhecido por saião: Kalanchoe laciniata.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: life plant, leaf of life, resurrection plant, canterbury bells, cathedral bells
Origem
Nativa da África Tropical.

Descrição
Erva suculenta de crescimento rápido. As folhas são grossas, carnudas e simples ou composta em pares em hastes avermelhados.

As mudas crescem ao longo dos entalhes das margens da folha, que podem se desenvolver quando ainda ligado à planta ou quando separada, uma característica fascinante, possivelmente daí vem outro nome pela qual é conhecida "planta da vida" (life plant).

As flores têm cerca de 5 cm de comprimento, que balançam em forma de sino, esverdeadas ou amareladas, avermelhadas pelas hastes.

Propaga-se facilmente, tem ampla distribuição nas Filipinas, encontrada em matas e lugares abertos. Também cultivada, a floração vai de dezembro a março.

Uso medicinal
Planta largamente disseminada no Brasil onde as folhas são usadas na medicina popular para o tratamento de feridas, contusões, queimaduras, arranhões, abcessos entre outras doenças da pele, picadas de insetos, doenças do trato respiratório, tratamento da tosse, dor de garganta, inflamações, hematomas, glaucoma e medicação tópica em afecções cutâneas de natureza alérgica.

Em uso externo, o material fresco é triturado e aplicado como um cataplasma em entorses, eczema, queimaduras, infecções, carbúnculo e erisipela.

Para furúnculos, toda a folha é pressionada com a mão, em movimento de vai-e-vem, até que se torne úmido com o extrato da folha. Uma pequena abertura é feita no meio da folha que é então colocada em ebulição com buracos ao longo do apontamento do abcesso.

Popularmente é tida como uma solução "tiro-e-queda" para quem sofre de pedra nos rins. Lavar e mastigar duas folhas desta planta diariamente com água na parte da manhã, com estômago vazio. As pedras serão dissolvidas e em poucos dias pode-se testar com exames se deu resultado.

O suco da folha é usado para tratar calos nos pés. Este suco pode ser colocado em pequenas queimaduras e arranhões para aliviar a dor pungente, curar inchaços e dores nas articulações sobre aplicação externa. Acredita-se ainda que pode curar a dor ciática com aplicação de suco e mastigação na parte da manhã, como descrito acima.

 Referências

GOOGLE IMAGES de Bryophyllum pinnatum Acesso em 30 de novembro de 2014/

Galeria: