Cravo-vermelho-do-campo

Nome científico: 
Trichocline macrocephala Less.
Sinonímia científica: 
Trichocline foliosa Hook. & Arn.
Família: 
Compositae
Partes usadas: 
Raiz
Propriedade terapêutica: 
Antinefrítico, antinociceptiva.
Indicação terapêutica: 
Pneumonia, remédio para os rins, nefrite, doenças do trato respiratório.

Origem
Nativa do Brasil, onde dispersa-se em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul; e Argentina (Misiones). Encontra-se em perigo de extinção pela destruição de seu habitat

Descrição
A flor é muito bonita, razão pela qual também é empregada como ornamental. Põe seus enormes capítulos de lígulas vermelhas. Floresce durante os meses de janeiro, fevereiro, março e abril.

Uso popular e medicinal
Na medicina popular, relata-se seu uso no tratamento de pneumonia, doenças do trato respiratório e contra nefrite.

O chá da raiz é considerado remédio para os rins, sendo receitado por médicos em Santa Catarina.

Resultados de análise em laboratório demonstraram importante ação antinociceptiva (anula ou reduz a percepção e transmissão de estímulos que causam dor) central do extrato etanólico desta espécie no modelo de dor induzida por formalina [2]

 Colaboração

  • Rosa Lúcia Dutra Ramos, Bióloga, Porto Alegre (RS)
  • Imagem: Fernando Borsoi, Engenheiro Elétrico, Vacaria (RS). Abril de 2007.

 Referências 

  1. CABRERA, A. L.- KLEIN, R. M. Compostas. Flora Ilustrada Catarinense, 1973.
  2. XXII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (2007): Estudo do mecanismo de ação da atividade antinociceptiva do extrato etanólico de Trichocline macrocephala - Acesso em 8 de novembro de 2015
  3. Tesauro de Plantas Medicinales: Trichocline macrocephala - Acesso em 8 de novembro de 2015
  4. The Plant List: Trichocline macrocephala - Acesso em 8 de novembro de 2015

GOOGLE IMAGES de Trichocline macrocephala - Acesso em 8 de novembro de 2015

Galeria: