Couve, couve-manteiga

Nome científico: 
Brassica oleracea var. acephala
Família: 
Brassicaceae
Partes usadas: 
Folha, caule.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Fibras, vitaminas (A, complexo B, C, K, colina, betaína, luteína, zeaxantina, alfa e betacaroteno), minerais, aminoácidos.
Propriedade terapêutica: 
Antibacteriana, antiviral, antioxidante.
Indicação terapêutica: 
Hemorróidas, prisão de ventre, câncer (próstata, mama, colo do útero, ovário), defeito de tubo neural, doença macular relacionada a idade (DMRI).

Nome em outros idiomas

  • Inglês: collard greens
  • Espanhol: berza
  • Italiano: verza

Origem
Costa do Mediterrâneo, Ásia Menor e Costa Ocidental Européia.

Descrição [6]

Couve é do mesmo gênero botânica do repolho, brócolis, couve-de-Bruxelas, couve-rábano e couve-flor. É uma hortaliça arbustiva, anual, herbácea, com caule vertical que sempre emite novas folhas em seu ápice. Não forma cabeça densa como a couve-flor e repolho.  É um repollho "sem cabeça", acéfalo, daí o nome var. acephala

As folhas são grandes, arredondadas, com superfície lisa ou onduladas, bordas não recortadas, coloração verde-clara a verde-escura, coberta por fina camada de cera em maior ou menor quantidade em função de variedades. Tem pecíolo longo e nervuras bem destacadas.

A folha é a parte comestível. São facilmente plantadas em hortas domésticas. Com mais de um ano de idade encontra-se em plena produção de folhas. Pode atingir mais de 2 m de altura.

A planta é hermafrodita (tem os dois sexos na mesma flor) e a polinização é cruzada na maioria dos casos, podendo ocorrer a autofecundação em algumas poucas flores. São alógamas, isto é, ocorre uma autoincompatibilidade incompleta. As abelhas são os principais responsáveis pela polinização. Cultivares mais conhecidas são: Manteiga, Manteiga HS-20, Mineria HS-350, Portuguesa, Tronchuda, Champion e Geórgia. 
 
Uso popular e medicinal
[1,3,4,5]

Espécies de Brassica contêm elevados níveis de compostos antioxidantes e anticancerígenos. Tais compostos ajudam a melhorar a desintoxicação do organismo, inibem o crescimento de tumores e evitam a formação de carcinógenos.

Folhas de couve são nutritivas, têm baixas calorias e não contêm colesterol. As folhas verdes contêm boa quantidade de fibras dietéticas solúvel e insolúvel que ajudam a controlar o nivel de colesterol LDL e oferecem proteção contra hemorroidas, prisão de ventre e câncer de cólon.

Couve é fonte de di-indolil-metano (DIM) e sulforafano, fitonutrientes com propriedades anticâncer provadas (próstata, mama, colo do útero, cólon, ovário) em virtude de inibir o crescimento das células do câncer (efeito citotóxico em células cancerosas).

Di-indolil-metano é considerado nutriente imunomodulador (ou imunonutriente, melhora o mecanismo de defesa, indicado para indivíduos que passam por procedimento cirúrgico), com propriedades antibacterianas e antivirais através da potenciação dos receptores interferon gamma.

As folhas são excelentes fontes de folato (vitamina hidrossolúvel B9), são substâncias importantes na síntese de DNA. Quando administrada durante o período peri-concepção pode reduzir o risco de defeitos de tubo neural (DTNs) em bebês. DTNs são más formações fetais raras mas potencialmente graves.

Folhas de couve fresca são ricas em vitamina C, um poderoso antioxidante natural que oferece proteção contra danos dos radicais livres e infecções virais semelhantes aos da gripe.

Este vegetal contém alto nivel de vitamina K, esta substância aumenta a massa óssea através da promoção da atividade osteotrópica no osso. Também tem efeito benéfico em pacientes com doença de Alzheimer, limitando as lesões neuronais no cérebro.

Couve é rica em muitos grupos vitais do complexo B: ácido pantotênico (B5), niacina (B3), piridoxina (B6) e riboflavina (B2).

Folhas e caules contêm considerável quantidade de minerais (enxofre, iodo, cobre, cálcio, potássio, ferro, fósforo, magnésio, manganês, selênio, zinco) e aminoácidos (fenilalanina, isoleucina, leucina, metionina, treonina, lisina, triptofano, cisteina, fenilalanina, tirosina, valina).

Couve é excelente fonte de vitamina A, zeaxantina, criptoxantina e outros. Existem fundamentos científicos de que tais compostos apresentam propriedades antioxidantes. Vitamina A ajuda a manter saudáveis a pele, dentes, tecido ósseo, membranas e mucosas. É também conhecida como retinol (palmitato de retinol), uma vez que produz os pigmentos da retina do olho. 

Existem relatos de que os compostos em Brassica podem proteger os olhos contra a degeneração macular. Mácula é a pequena área localizada na porção central da retina (veja quadro).

Por todos esses motivos, recomenda-se aumentar a ingestão de vegetais verdes principalmente na forma crua, pois ao cozinhar essas propriedades são significamente reduzidas.

Dietas ricas em luteína e zeaxantina (carotenoides encontrados em vegetais verdes e coloridos) podem ajudar a reduzir a possibilidade de desenvolver a doença macular relacionada a idade (DMRI).

Tais substâncias são altamente concentrados na mácula.

 Culinária

Normalmente cortada em tiras finas, as folhas são consumidas cruas, cozidas, refogadas (como ingrediente de sopas, farofas, cozidos) e gratinadas (com nozes).

Refogada com bacon, acompanha um dos mais apreciados pratos da culinária brasileira: a feijoadaMinas Gerais é um grande produtor e consumidor. Além da feijoada, a couve mineira vai bem com tutu de feijão, feijão tropeiro, angu de fubá, bisteca e bife grelhado.

Na forma de saladas, são consumidas cruas e temperadas com limão, sal e azeite. São usadas na forma de "charuto", recheada com arroz e carne.

Couve é bem reconhecida na elaboração do "suco verde detox" (para desintoxicar o organismo e emagrecer). As receitas mais comuns são: couve com chá-verde e limão; couve com maçã, laranja, cenoura e mel; couve com laranja; couve com abacaxi e hortelã; couve com polpa de maracujá e cenoura.

Junto com batata e linguiça, couve é ingrediente do famoso caldo verde.

Composição de alimentos por 100 gramas de parte comestível [2]

Principais
Água g 88,47
Energia 36 kcal; 151 kJ
Proteína g 2,97
Gordura total g 0,41
Colesterol mg 0
Carboidrato g 7,1
Fibra alimentar total g 2,8
Cinzas g 1,05
Açúcar total g 0,57
Minerais
Cálcio mg 210
Magnésio mg 30
Manganês mg 0,663
Fósforo mg 27
Ferro mg 1,12
Sódio mg 50
Potássio mg 251
Cobre mg 0,055
Zinco mg 0,27
Selênio µg 1,5

 Referências

  1. Nutrition and You: Collard greens nutrition facts - Acesso em 14/2/2015
  2. USDA: Collards, frozen, chopped, cooked, boiled, drained, without salt - Acesso em 14/2/2015
  3. Floridata: Brassica oleracea var. acephala - Acesso em 14/2/2015
  4. A Nutricionista: Nutrientes imunomoduladores - Acesso em 14/2/2015
  5. Retinabrasil: Doença macular relacionada a idade - Acesso em 14/2/2015
  6. Aphortesp: Couve-manteiga - Acesso em 14/2/2015
  7. Imagem: EMBRAPA - Acesso em 14/2/2015

GOOGLE IMAGES de Brassica oleracea var. acephala - Acesso em 14/2/2015

Galeria: