Colônia

Nome científico: 
Alpinia zerumbet (Pers.) B.L. Burtt. & R.M. Sm.
Sinonímia científica: 
Alpinia cristata Griff.
Família: 
Zinziberaceae
Partes usadas: 
Folhas
Princípio ativo: 
Óleo essencial rico em mono e sesquiterpenos com maior concentração de cineol e terpineol, flavonoides, kavapironas.
Propriedade terapêutica: 
Anti-hipertensiva, tranquilizante, hipotensora, diurética, antiulcerogênica, antioxidante.
Indicação terapêutica: 
Aliviar a febre, contra HIV-1 integrase e enzimas neuraminidase, diabetes.

Formulário de Fitoterápico da Farmacopeia Brasileira
Colônia tem uso científico comprovado como diurético e anti-hipertensivo.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: pink porcelain lily, shell flower, shell ginger
  • Alemão: porzellan-ingwerlilie​

Origem
Nativa do leste da Ásia.

Descrição
A espécie é uma erva rizomatosa, robusta, com colmos agrupados em touceiras, folhas laceoladas-oblongas, grandes e pontudas, com flores campanuladas coloridas de róseo, marrom e branca, dispostas em inflorescências semipendentes.

Ao longo de seu ciclo apresenta aumentos lineares no comprimento, largura, número de folhas e perfilhos. O perfilhamento tem início aos 66 dias de idade e a fase reprodutiva 423 dias de idade com surgimento dos botões florais, que entram em antese após 6 dias e permanecem nessa fase por 12 dias e em senescência a seguir.

Propaga-se vegetativamente por plantio de rizomas de forma direta ou através de preparação de mudas. O transplante para o local definitivo é feito após 45 dias , colocando-se 6 kg/m2 de esterco bovino curtido, no espaçamento de 1,5 m x 1,5 m.

A colheita das folhas para fins medicinais deve ser iniciada quando a planta estiver com 6 meses de idade.

Curiosidade
A planta também é conhecida por gengibre-concha (shell ginger em inglês) porque suas flores, especialmente quando em botão, se assemelham a conchas do mar.

Uso popular e medicinal
A planta é cultivada em todos os estados do Brasil como planta medicinal e também como planta ornamental em vias públicas, jardins litorâneos, projeto paisagístico junto a piscinas e muros.

Contém óleo essencial rico em mono e sesquiterpenos com maior concentração de cineol e terpineol e, entre seus constituintes fixos, os mais importantes são alguns flavonoides de ação antihipertensiva e kavapironas, princípios de ação ansiolítica.

Apresenta atividade anti-hipertensiva e levemente tranquilizante.

Suas folhas são vendidas como chá de ervas e também são usadas ​​para aromatizar macarrão e enrolar bolinhos de arroz. Seu chá tem propriedades hipotensora, diurética e antiulcerogênica.

A decocção de folhas tem sido usado durante o banho para aliviar a febre. As folhas e rizomas se mostraram eficazes contra o HIV-1 integrase e enzimas neuraminidase e também mostrou efeito antidiabético através da inibição da formação de produtos de glicação avançada. Já foi relatada também a atividade antioxidante de diferentes partes do Alpinia zerumbet.

 Dosagem indicada [1]
Diurético e anti-hipertensivo nos casos de hipertensão arterial leve. Componentes: folhas secas (20 g); álcool 70 % p/p q.s.p. (100 mL). Orientações para o preparo: estabilizar o material vegetal submetendo à secagem em estufa a 40o C por 48 h. Extrair por percolação. Uso interno: acima de 12 anos, tomar 10 mL da tintura diluído em 75 mL de água, 3 vezes ao dia.

 Atenção. Não usar em gestantes, lactantes, lactentes, crianças menores de dois anos, alcoolistas e diabéticos. No tratamento com o
extrato hidroalcoólico foi observado o aumento de transaminases e HDL.

 Referências

  1. Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), 1ª ed. 2011. 
  2. MATTOS, S. H. et. al. Plantas Medicinais e Aromáticas Cultivadas no Ceará: Tecnologia de Produção e Óleos Essenciais. Serie BNB Ciência e Tecnologia n. 2, Fortaleza, 2007.
  3. US National Library of Medicine (2011): HIV-1 integrase and neuraminidase inhibitors from Alpinia zerumbet - Acesso em 2 de agosto de 2015
  4. Wikipedia: Alpinia zerumbet - Acesso em 2 de agosto de 2015
  5. Imagem: Wikimedia Commons; PhytoImages (formato de concha, Copyright © 2010 by D. L. Nickrent) - Acesso em 2 de agosto de 2015
  6. The Plant List: Alpinia zerumbet - Acesso em 2 de agosto de 2015

GOOGLE IMAGES de Alpinia zerumbet - Acesso em 2 de agosto de 2015

Galeria: