Cara-moela

Nome científico: 
Dioscorea bulbifera L.
Sinonímia científica: 
Dioscorea bulbifera var. albotuberosa Y.F.Zhou, Z.L.Xu & Y.Y.Hang
Família: 
Dioscoreaceae
Partes usadas: 
Túberas aéreas, tubérculos subterrâneos, raízes.
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Fito-hormônio (diosgenina), alcaloides (dioscorina), saponina e outras substâncias ativas.
Indicação terapêutica: 
Vermes intestinais, feridas, furúnculos, inflamações, reumatismo, bicho-de-pé.

Nome em outros idiomas

  • Air potato, potato yam

Origem

Oeste da África e Ásia tropical.

Descrição [1]

Herbácea perene, trepadeira, com tubérculos subterrâneos maiores e túberas aéreas ("bulbilhos") em forma de moela.

Folhas simples, longo-pecioladas, alternas, com lâmina cordada. Inflorescência em racemos longos. No Brasil é cultivada em escala doméstica para a produção de túberas aéreas 

Uso popular e medicinal [2]

Esta planta tem uso medicinal e valor nutricional reconhecidos.

As partes comestíveis são as túberas aéreas. De sabor agradável podem ser cozidas, assadas ou fritas.  

Devem ser bem cozidas para destruir os alcaloides tóxicos. As formas selvagens da planta são sempre tóxicas em estado bruto, mas já foram desenvolvidos cultivares praticamente isentos de toxina.

As inflorescências são também aparentemente comestíveis.

O suco das raízes serve para expulsar vermes intestinais. Pode ser goteado em feridas para expulsar germes. São usados externamente como cataplasma para tratar feridas, furúnculos e inflamações. Em curativos para tratamento de infecções por parasita e fúngicas dérmicas, ou esmagado, misturado com óleo de palma e massageado em áreas de reumatismo, para problemas de peitos e bicho-do-pé. 

Na Índia o tubérculo é considerado diurético e remédio para diarreia e hemorroidas.

Os frutos servem para tratar furúnculo e febre.

A seiva espremida do caule é aplicada para tratar a oftalmia purulenta e contra picada de cobra.

As folhas são usadas muitas vezes por destilação a vapor contra "pink-eye" (conjuntivite).

Várias substâncias clinicamente ativas foram detectadas na planta. Dioscorina foi detectado no tubérculo, apesar de ter sido relatado que algum material nigeriano fora libertado do alcaloide. Alcaloides foram relatados nas folhas, caules e frutos. A diosgenina foi detectada a uma concentração de 0,45%.

A saponina está presente, assim como várias outras substâncias farmacologicamente ativas. 

 Culinária [1]

Purê. Cozinhe as batatas aéreas com casca. Escorra e descasque ainda quente e amasse ou liquidifique com um pouco de leite. Doure alho, sal e demais temperos a gosto no azeite. Acrescente o cará amassado e misture. Agregue creme de leite e deixe reduzir um pouco. Sirva quente ou frio. Pode também ser feito com os tubérculos subterrâneos.
 
Chip. Lave os tubérculos aéreos e cozinhe com casca. Descasque e corte em rodelas finas ou em tirinhas e frite em óleo quente. Escorra e seque em papel absorvente. Polvilhe com sal e ervas finas secas a gosto. Também pode ser usado para o preparo de bolo, pão e sopas. Espécie rústica e resiliente, que pode substituir a batata-inglesa nos trópicos, inclusive as usadas na maionese e possui potencial para panificação.

Pão de cará-do-ar na panificadora. Use cerca de 200g de tubérculos aéreos cozidos. Triture com quantidade necessária de água, resultando em cerca de 2 copos-medida. Coloque na fôrma da panificadora com 2 colheres (sopa) de manteiga, 1 colher (chá) de sal, 3 colheres (sopa) de açúcar, 4 copos-medida (720 ml) de farinha de trigo e 2 colheres (chá) de fermento biológico para um pão com cerca de 900 g. Ovos são opcionais, mas fica mais nutritivo. 

 Dedicado a Mônica Pescioto Carvalho (Votuporanga, SP)

 Referências

  1. KINUPP, V. F; LORENZI, H. Plantas alimentícias não convencionais (PANC) no Brasil. Instituto Plantarum de Estudos da Flora, Nova Odessa (SP), 2014.
  2. Usefull Tropical Plants: Dioscorea bulbifera - Acesso em 15 de abril de 2018
  3. Foto: Cortesia de Compêndio Online (Autor: Gerson Luiz Lopes)
  4. The Plant List: Dioscorea bulbifera - Acesso em 15 de abril de 2018

GOOGLE IMAGES de Dioscorea bulbifera - Acesso em 15 de abril de 2018

Galeria: