Cáscara-sagrada

Nome científico: 
Frangula purshiana Cooper
Sinonímia científica: 
Rhamnus purshiana DC.
Família: 
Rhamnaceae
Partes usadas: 
Cascas secas do tronco e dos ramos.
Princípio ativo: 
Derivados antraquinônicos (8-10%): predominam os cascarosideos A e B; em menor quantidade os C, D, E e F, aloina e antraquinonas livres (crisofanol e emodol).
Propriedade terapêutica: 
Purgativo
Indicação terapêutica: 
Obstipação ocasional (prisão de ventre aguda).

Nome em outros idiomas

  • Inglês: cascara, buckthorn, cascara sagrada, bearberry
  • Dutch, espanhol, francês: cascara
  • Alemão: amerikanische faulbaums
  • Italiano: cascara sagrada

Origem
Árvore espontânea da região americana do Oceano Pacífico, desde o norte dos Estados Unidos da América até a Colômbia.

Uso popular e medicinal

A principal indicação é obstipação ocasional (prisão de ventre aguda). Aprovado pela Comissão E, German Commission E Monographs, do Ministério da Saúde da República Federal Alemã.

Na disquinesia hepatobiliar, como purgativo para limpeza intestinal antecedendo exames radiológicos ou intervenções cirúrgicas.

Os principais constituintes são derivados antraquinônicos (8-10%), predominam os cascarosideos A e B, em menor quantidade os C, D, E e F, aloina e antraquinonas livres (crisofanol e emodol). Outros constituintes são taninos, sais minerais e substâncias amargas. 

Segundo a F.P. VI, o fármaco seco deve conter 8,0% de heterosideos antraquinônicos, dos quais 60% no mínimo são constituídos por cascarosideos expressos em cascarosideo A.

Os constituintes antraquinônicos originam ação colagoga e laxante em doses baixas ou ação purgativa em doses maiores. Para as mesmas quantidades de fármaco é mais ativo que o amieiro negro (Frangula dodonei).

 Contraindicação, cuidados
Na obstipação crônica os laxantes catárticos, quando usados sistematicamente, dão habituação.

Obstrução intestinal, gravidez, amamentação (os lactantes podem ter diarreia), crianças menores de doze anos. Estados inflamatórios intestinais agudos (doença de Crohn, colite ulcerosa), dor abdominal de origem desconhecida. Menstruação.

Doses excessivas ou o seu uso em pessoas com uma maior sensibilidade ao fármaco, podem produzir espasmos intestinais, náuseas e vômitos.

Usar só a casca envelhecida (pelo menos um ano) ou após aquecimento a 100ºC. Quando nova pode provocar vômitos e espasmos gastrointestinais devido à existência de compostos sob a forma reduzida.

O uso prolongado de derivados antraquinônicos, além de poder conduzir a depleção (perda, diminuição) de minerais nomeadamente a hipocaliemia (baixo nível de potássio no sangue), pode originar um cólon atônico (falta ou diminuição das contrações no lado esquerdo do abdome), sem as haustrações normais, dilatado, por destruição dos seus plexos intramurais.

Para o tratamento da obstipação crônica ou habitual, recomenda-se recorrer aos laxantes que aumentam o volume do bolo fecal e a uma dieta rica em fibras.

 Dosagem indicada
Dose por dia, não mais de 1,5 g.

  • Cozimento: 1 colher de café ou de sobremesa por chávena.
  • Tintura (1:5): 40-60 gotas.
  • Pó: cápsulas de 250 mg. Em caso de necessidade pode repetir até 3 vezes por dia.
  • Extrato seco (5:1): 50-100 mg por cápsula.

Começar a administração com doses baixas e aumentá-la no caso de não produzir fezes brandas. Não prolongar o tratamento mais de uma semana, sem controle médico.

Dose diária indicada pela E.S.C.O.P: o equivalente a 20-30 mg de derivados hidroxiantraquinônicos calculados em cascarosideo A.

 Colaboração

  • António Proença da Cunha, Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra. Setembro de  2005.

 Referências

  1. CUNHA, A. P. Plantas e produtos vegetais em Fitoterapia. Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 3a ed. 2008.
  2. Imagem: Susan McDougall @ USDA-NRCS PLANTS Database
  3. United States Department of Agriculture (USDA): Frangula purshiana - Acesso em 27 de setembro de 2015
  4. Botanical Online: Cascara sagrada - Acesso em 27 de setembro de 2015
  5. The Plant List: Frangula purshiana - Acesso em 27 de setembro de 2015

GOOGLE IMAGES de Frangula purshiana - Acesso em 27 de setembro de 2015

Galeria: