Boldo-baiano

Nome científico: 
Acmella ciliata (Kunth) Cass.
Família: 
Compositae
Sinonímia científica: 
Vernonia condensata Baker
Partes usadas: 
Folhas
Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 
Saponinas, glicosídeo cardiotônico (vernonina), substâncias amargas (lactonas sesquiterpênicas), óleo essencial, flavonoides.
Propriedade terapêutica: 
Antidispéptico, analgésico, sedativo, aperiente, colagogo, tônico, hepatoprotetor.
Indicação terapêutica: 
Distúrbios de estômago e fígado, gases intestinais, colesterol alto, diarreia alimentar, insuficiência hepática, inapetência, inflamação da vesícula, colecistite, gastrite.

 

Planta da Farmacopeia Brasileira
Boldo baiano tem uso científico comprovado como antidispéptico. A dispepsia é um problema comum, frequentemente causada pelo refluxo gastroesofágico ou gastrite. Para mais informações, consulte a MONOGRAFIA.

Origem
Acredita-se que é africana e que foi trazida ao Brasil pelos escravos vindos de Benin e Nigéria. É considerada folha sagrada da cultura africana (candomblé) nos rituais de iniciação, banhos de purificação e sacudimentos.

Uso popular e medicinal 
Planta amplamente cultivada em hortas e jardins domésticos de todo o nordeste e sudeste do Brasil para uso caseiro de várias moléstias.

Somente as folhas são utilizadas, cuja colheita pode ser feita em qualquer época do ano, de preferência antes do surgimento de flores.

É empregada tradicionalmente para a supressão de gases intestinais, insuficiência hepática e inflamação da vesícula. As folhas são usadas em infusão como analgésico, sedativo e estimulante do apetite, porém principalmente empregadas nos casos de distúrbios do fígado e do estômago. Também é indicado para colecistite e diarreia alimentar.

 Dosagem indicada
Gases intestinais, colesterol com taxa alta, insuficiência hepática, colescistite aguda (inflamação da vesícula). Em 1 xícara (chá), coloque 1 colher (sopa) de folhas picadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara (chá) de manhã em jejum, e outra, 30 minutos antes das principais refeições.

Colecistite, diarreia alimentar. Coloque 1 colher (sopa) folhas picadas em 1 xícara (chá) de água em fervura. Deixe ferver por 3 minutos, espere esfriar e coe. Tome 1 xícara (chá) quando sentir a dor. No caso da diarreia tome a mesma dosagem logo após a evacuação.

Colecistite aguda, insuficiência hepática, gases intestinais, fluidificante do suco biliar, hepatoprotetor, cálculos biliares, colesterol com taxa alta, inapetência. Coloque 3 colheres (sopa) de folhas fatiadas em uma garrafa de vinho branco seco. Deixe em maceração por 5 dias, agitando de vez em quando e coe. Tome 1 cálice 30 minutos antes das principais refeições.

Infusão. 5 folhas por litro d'água, tomar pela manhã (para o fígado) ou após as refeições (contra diarreia).

Tintura. Aperiente. Colocar 1 colher de folhas picadas para 1 xícara de álcool neutro 70o GL, deixar macerar por 3 dias, tomar 1 colher dissolvida em água antes das refeições.

Maceração. 5 folhas em um copo d'água, tomar 2 a 3 vezes ao dia (ressaca alcoólica), recomenda-se tomar antes e após a ingestão de bebidas alcoólicas. 

 Atenção
Outras espécies do gênero Vemonia não apresentam efeito tóxico, exceto um glicosídeo cardiotônico encontrado nas raízes de uma das espécies na África.

Não se aconselha o uso prolongado da planta.

 Colaboração

  • Sérgio Antonio Barraca, estudante de graduação da ESALQ/USP, Piracicaba (SP), 1999.

 Referências

  1. PANIZZA, S. Plantas que Curam - Cheiro de Mato. IBRASA, São Paulo, 4a ed., 1997. 
  2. LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas Medicinais no Brasil - Nativas e Exóticas. Instituto Plantarum, Nova Odessa, 2.ed. 2008.
  3. BARRACA, S. A. Cultivo de Horta Medicinal - Acesso em 7 de junho de 2015
  4. Wikipedia: Dispepsia - Acesso em 7 de junho de 2015
  5. Wikipedia: boldo-baiano - Acesso em 7 de junho de 2015
  6. The Plant List: Acmella ciliata - Acesso em 7 de junho de 2015

GOOGLE IMAGES de Acmella ciliata - Acesso em 7 de junho de 2015
 

Galeria: clique na imagem para ampliar: