Bacuri, bacurizeiro

Nome científico: 
Platonia insignis Mart.
Sinonímia científica: 
Não há sinônimo segundo o sistema de classificação Angiosperm Phylogeny Group (APG III)
Família: 
Clusiaceae
Partes usadas: 
Óleo das sementes, fruto, casca do fruto.
Princípio ativo: 
Tripalmitina, ácidos graxos (palmítico, palmitoleico, oleico). O fruto contém significativa quantidade de fósforo, ferro e vitamina C.
Propriedade terapêutica: 
Antioxidante, vasorrelaxante, emoliente, umectante.
Indicação terapêutica: 
Picada de aranha, cobra, dor de ouvido, reumatismo, artrite, tratamento da pele (manchas, cicatrizes).

Nome em outros idiomas

  • Inglês: bakuri

Origem
Bacurizeiro é nativa da América do Sul nas florestas úmidas do Brasil, Paraguai, Colômbia e nordeste da Guiana. No Brasil as maiores concentrações estão no estado do Pará (regiões de Salgado, Bragantina e Ilha de Marajó). É a única espécie do gênero Platonia.

Descrição [2]
O bacurizeiro é espécie arbórea que alcança 25 m de altura por 1,5 m de diâmetro. 

O fruto pesa em média 250 g, tem formato ovalado coberto por uma casca, cuja espessura varia entre 0,7 a 1,6 cm, representando 70% do peso. A parte comestível corresponde ao endocarpo e representa 13% do peso do fruto. O endocarpo é de cor branca, forte aroma e sabor adocicado.  Em cada fruto são encontrados em média 4 sementes oleosas contendo 72 % de uma gordura resinosa pardo-escura, quase preta e cheiro desagradável.

O bacurizeiro propaga-se por sementes, raízes e enxertia.

Uso popular e medicinal
Esta espécie é utilizada na alimentação e como medicinal.

O óleo exstraído das sementes é um remédio contra picadas de aranhas, cobras, dor de ouvido e tratamento da pele. É considerado miraculoso contra reumatismos e artrites. O óleo é obtido com grande trabalho. Colocam-se as sementes de molho em água por mais de um ano. Após esse período, são fervidas e o óleo é retirado da superfície da água fervente. A manteiga do bacuri dá um tom dourado à pele. Após ser aplicada, é absorvida em poucos minutos, deixando a pele com um toque aveludado, além de tirar manchas e diminuir cicatrizes [2].

A composição graxa do óleo de bacuri corresponde a um óleo de alta absorção devido ao elevado nível de tripalmitina (50 a 55%) que age como conducente, penetra rapidamente na pele. O alto valor do ácido graxo palmitoleico (5,61 %) qualifica o óleo do bacuri como um ótimo emoliente, podendo também ser utilizado como umectante. Outros ácidos graxos presentes são o saturado palmítico (70,26 %) e o monoinsaturado oleico (24,13 %) [2].

O látex derivado da casca é usada na prática veterinária na Guiana. O óleo das sementes, misturado com óleo de amêndoas doces, é utilizado para tratar eczema e herpes [4].

Estudos relatam que a espécie possui diferentes fitoquímicos, muitos dos quais possuem propriedades antioxidantes.

Em um trabalho recente (2014), foi investigada a participação do NO (veja quadro) no efeito vasorrelaxante dependente de endotélio induzido pela extrato etanólico da casca do fruto de Platonia insignis (Pi-EtOHcf) em artéria aorta isolada de rato.

Segundo os autores, os resultados indicam que há participação do NO no efeito vasorrelaxante induzido pelo Pi-EtOHcf em anéis de aorta isolada de rato, porém estudos adicionais são necessários para avaliar o envolvimento dos mecanismos endoteliais nesse efeito [1].

NO - óxido nítrico - é um gás incolor produzido pelas células endoteliais (células da parte interna das artérias). Reage instantaneamente com o oxigênio do ar para resultar o NO2, um dos responsáveis pela “chuva ácida”. Entretanto, no corpo humano o NO age como molécula-mensageira, pois consegue se disseminar rapidamente do endotélio até as células dos músculos.

A ação mais importante do NO é ligar-se facilmente aos átomos de ferro da enzima sintase, formando o complexo NO-Fe-sintase, que ao liberar NO, produz o relaxamento muscular, permitindo a entrada do sangue nos corpos cavernosos (como os tecidos do pênis, por exemplo, provocando a ereção) [3].

Valor nutricional por 100 g da porção comestível [4]

Principais Minerais Vitaminas
Umidade g 72,3 Cálcio mg 20 B mg 0,04
Energia cal 105 Ferro mg 2,2 Niacina (B3) mg 0,50
Proteína g 1,9 Fósforo mg 36 C mg 33
Lipídeos g 2,0 Aminoácidos (mg por g de nitrogênio; N = 6.25)    
Cinzas g 1,0 Lisina mg 316    
Fibra g 7,4 Metionina mg 178    
Glicerídeos g 22,8 Treonina mg 219    
    Triptofano mg 57    

Outros usos
O fruto do bacurizeiro é muito procurado para o preparo de doces, tortas, compotas, sucos, sorvetes, condimentos e bebidas. 

A planta fornece madeira de cor amarela, compacta, resistente, durável e fácil de trabalhar. Por essas qualidades, é utilizada na construção civil e naval, carpintaria, fabricação de móveis e pisos. 

 Referências

  1. Anais do XXIII Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil: Participação do NO no efeito vasorrelaxante dependente de endotélio induzido pela casca do fruto de Platonia insignis Mart. em aorta isolada de rato
  2. Amazon Oil Industry: Bacuri - Acesso em 24 de maio de 2015
  3. Conselho Regional de Química (Óxido nítrico NO): Quando a química tem tudo a ver com o amor  - Acesso em 24 de maio de 2015
  4. Purdue University (Center for New Crops & Plants Products): Bakuri - Acesso em 24 de maio de 2015
  5. Imagem: Instituto, Sociedade, População e Natureza (ISPN) - Acesso em 24 de maio de 2015
  6. The Plant List: Platonia insignis - Acesso em 24 de maio de 2015

GOOGLE IMAGES de Platonia insignis - Acesso em 24 de maio de 2015

Galeria: