Aroeira

Nome científico: 
Schinus molle L.
Sinonímia científica: 
Schinus molle var. huigan (Molina) Marchand
Família: 
Anacardiaceae
Partes usadas: 
Frutos, goma-resina, casca.
Propriedade terapêutica: 
Antiemético, antirreumático, aperiente, purgante.
Indicação terapêutica: 
Tratamento de distúrbios digestivos.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: california peppertree, mastic tree, peruvian peppertree
  • Espanhol: lentisco
  • Francês: lentisque, poivrier d´Amerique, poivrier du Perou
  • Alemão: pfefferstrauch

Origem
S. molle é nativa da zona árida do norte da América do Sul e desertos andinos do Peru. Estendeu-se para Argentina e Chile. Atualmente está naturalizada ao redor do mundo onde é cultivada como planta ornamental e para produção de especiaria.

Descrição [2]
Planta arbustiva com folhas pontiagudas estreitas, cresce de 4 a 10 m de altura, com um tronco de 25 a 35 cm de diâmetro. Produz em abundância pequenas flores amareladas formadas em panículas que suportam um grande número de frutos vermelhos de tipo baga. Floresce entre os meses de agosto e novembro e a maturação dos frutos ocorre entre dezembro e janeiro, permanecendo na árvore até março.

É espécie autóctone da América Central e América do Sul. Também é encontrada em regiões subtropicais e tropicais dos EUA e África.

Na região Norte e América do Sul três espécies distintas - Schinus molle, Schinus aroeira e Schinus terebinthifolius são indistintamente chamadas de "peppertree" (árvore-pimenteira). Schinus terebinthifolius é a conhecida aroeira-da-praia, planta da Farmacopeia Brasileira.

Uso popular e medicinal [1,2]
As bagas secas e torradas são usadas como substituto da pimenta, mas recomenda-se muita cautela pois a semente contém substâncias alergênicas que podem irritar a membrana mucosa.

Um óleo essencial destilado a partir da fruta é usado como um tempero em assados e doces. Os frutos são pulverizados e utilizado em uma bebida gelada não-alcoólica chamada "horchata" ou "orchata" na América do Sul. Um vinho é feito de galhos e outro das bagas.

Costuma-se mascar a goma que exsuda da casca. Sabe-se que essa goma tem sido utilizada para o tratamento de distúrbios digestivos e como um purgante conhecido como 'American Mastic'.

Outras propriedades atribuidas a aroeira são: antiemético (evita enjôos e náuseas), antirreumático e aperiente (estimula o apetite).

Todas as partes da árvore têm alto conteúdo de óleo e óleos essenciais que produzem um aroma picante. Suas folhas, cascas, frutos, sementes, resinas e oleorresinas (ou bálsamo) foram utilizadas medicinalmente pelos povos indígenas nas regiões tropicais. A planta aparece em artefatos religiosos de antigos índios chilenos.

Componentes [3]

  • Planta toda: ácido 3-epimasticadienolálico, beta-espatuleno, ácido isomasticadienonálico, ácido isomasticadienônico.
  • Fruto: alfa-pineno, cinza, beta-felandreno, beta-pineno, canfeno, carvacrol, cariofileno, d-limoneno, óleo essencial, etil-fenol, gordura, fibra, glucose, l-felandreno, mirceno, piperira, perilaldeido, proteina, sobrerol, silvestrine (?).
  • Folha: beta-sitosterol, óleo essencial, kaempferol, leucodefinidina, miricetina, quercetina.
  • Flor: óleo essencial
  • Casca: fisetina, ácido gálico, ácido protocatequínico, tanino.

Outros usos [4]
A madeira é dura, pouco elástica, com alburno escuro, de excelente durabilidade. Útil na confecção de mourões, esteios, trabalhos de torno, obras hidráulicas e na construção civil. A casca pode servir para curtir couro e o córtex para produzir resina.

Por ser árvore ornamental e de pequeno porte, é amplamente empregada no paisagismo em geral.

 Referências

  1. Plants for a Future: Schinus molle - Acesso em 3 de maio de 2015
  2. Tropical Plant Database: Brazilian peppertree - Acesso em 3 de maio de 2015
  3. Phytochemical and Ethnobotanical Databases: Schinus molle L - Acesso em 3 de maio de 2015​
  4. Instituto Brasileiro de Florestas (IBF): Aroeira-salsa - Acesso em 3 de maio de 2015​
  5. Imagem: Wikimedia Commons (Author: Squeezeweasel at en.wikipedia) - Acesso em 3 de maio de 2015
  6. The Plant List: Schinus molle - Acesso em 3 de maio de 2015

GOOGLE IMAGES de Schinus molle - Acesso em 3 de maio de 2015

Galeria: