Açafrão-falso, zedoária

Nome científico: 
Curcuma zedoaria (Christm.) Roscoe
Sinonímia científica: 
Amomum latifolium Lam.
Família: 
Zingiberaceae
Partes usadas: 
Rizoma
Princípio ativo: 
Rizoma com 1,5 a 5% de óleo essencial, curcuminoides, lactonas, monoterpenos, sesquiterpenos, sais minerais (Ca, Mg, Fe, P, Na, K), amido, resina, vitaminas (B1, B2, B6).
Propriedade terapêutica: 
Tônico-estimulante, digestiva, expectorante, diurética, rubefaciente, calmante, carminativa, colerética, colagoga, depurativa, antisséptica, antifúngica, anti-helmíntica, eupéptica, antimicrobiana, antitumoral, eupéptica, aromática, anti-inflamatória.
Indicação terapêutica: 
Afecções hepáticas, urinárias, pulmonares, resfriados.

Nome em outros idiomas

  • Inglês: white turmeric
  • Francês: zédoaire, rhizome de zédoaire
  • Alemão: zitwer
  • Espanhol: cedoaria
  • Italiano: zedoaria

Origem
Sudeste asiático e China.

Descrição
Planta herbácea, perene, apresenta rizoma de forma alongada, cor azul ao ser cortado, com ramificações laterais mais finas. Após ser seco e moído, dá origem a uma farinha aromática de cor creme.

Do rizoma saem as folhas e as hastes florais. As folhas são alongadas, esverdeadas e pecioladas. 

As hastes florais são compostas de escamas e flores no formato de espiga de cor amarela. Floresce na primavera, ao mesmo tempo em que surge sua folhagem. As folhas manchadas de vermelho tornam a planta muito atraente, mesmo quando não está florescendo. 

O fruto é uma cápsula oval e lisa. As sementes são elípticas com um arilo branco.

Uso popular e medicinal

A planta é utilizada desde a Idade Média como condimento, corante, aromatizante e finalidade terapêutica, sendo considerada de grande valor medicinal. Existem estudos que indicam que o óleo essencial obtido de seus rizomas possui atividade antimicrobiana. É usado clinicamente no tratamento de câncer cervical (ocorre no colo do útero), na medida em que o extrato aquoso apresenta atividade antimutagênica. 

Na tradicional medicina asiática, a planta é utilizada para o tratamento de doenças estomacais, hepatoproteção, estagnação do sangue e promover a menstruação. 

Tem também potente ação anti-inflamatória relacionada ao seu efeito antioxidante.

As soluções aquosas obtidas a partir do extrato hidroalcoólico de C. zedoaria são empregadas como coadjuvantes contra problemas da mucosa oral como gengivite, periodontite, aftas e controle da placa bacteriana.

Os rizomas têm de 1,5 a 5% de óleo essencial constituído principalmente por pineno, canfeno, cineol, cânfora e borneol.

Diversos lactonas, mono e sesquiterpenos estão presentes: curcumenol, zedoarol (furanoguaiano), 13-hidroxigermacrano (germacrano), curcolonol, guaidiol, curzeona (furanocardinano), zedoalactona A, zedoalactona B e zedoarondiol. 

Contém os curcuminóides curcumina, desmetoxicurcumina e bisdesmetoxicurcumina.

Outros compostos isolados: curzerona, zederona, dehidrocurdiona, curcumenona (ciclopropanosesquiterpeno), duas espirolactonas (curcumanolida A e curcumanolida B), curdiona, furanogermenona, elemeno, curzerenona.

Um princípio ativo antifúngico foi extraído, com etanol, dos rizomas secos e identificada a presença de p-metoxicinamato de etila.

 Dosagem indicada

  • Estomáquico. Preparar por infusão. Colocar 1 colher de chá de rizomas finamente fatiados em uma xícara e adicionar água fervente. Tomar em jejum antes das principais refeições.
  • Afecções pulmonares (expectorante, tosse, bronquite). Preparar por infusão. Colocar 3 colheres de chá de rizomas fatiados em uma xícara de água fervente, depois de morno adicionar mel e tomar 1 colher de sopa 3 x ao dia.
  • Placa bacteriana, gengivite. Bochecho. Preparar a solução aquosa a 7,1% a partir do extrato hidroalcoólico de C. zedoaria.

Outros usos
Usada popularmente em perfumaria e como planta ornamental. Seu aroma lembra a cânfora e o alecrim.

Qualidade sensorial: fortemente aromática, sabor bem amargo e não muito agradável.

 Referências

  1. Universidade Estadual de Ponta Grossa: Análise de soluções aquosas magistrais de Curcuma zedoaria - Acesso em 12 abril 2015
  2. Gernot Katzer's Spice Pages: Zedoary - Acesso em 12 abril 2015
  3. Springer Link (Plant Cell Tiss Organ Cult, 2004): Micropropagation of zedoary (C. zedoaria), a valuable medicinal plant - Acesso em 12 abril 2015
  4. Horto Didático de Plantas Medicinais do HU: Zedoária - Acesso em 12 abril 2015
  5. Embrafarma: Zedoária - Acesso em 12 abril 2015
  6. Imagem: VDeltaGoodsPhytoimages (© Julie F. Barcelona) - Acesso em 12 abril 2015
  7. The Plant List: Curcuma zedoaria - Acesso em 12 abril 2015

GOOGLE IMAGES de Curcuma zedoaria - Acesso em 12 abril 2015

Galeria: